ARTIGO DE OPINIÃO SOBRE O SORTEIO DAS SEMI-FINAIS!


   ARTIGO DE OPINIÃO SOBRE O SORTEIO DAS SEMIFINAIS!  
 Redigido por Miguel Rodrigues e Rafael Lopes

    Foi ontem, dia 25, que decorreu a colocação dos países nas duas semi-finais do Festival da Eurovisão de 2011, que irá ter lugar em Baku, a capital do Azerbaijão.

   Nesta transmissão foi também divulgado o logótipo e o slogan da presente edição do festival.

    Achámos que o logótipo está original, apesar de ser um pouco óbvio, dado que o Azerbaijão é a terra do fogo. O design é simples e bastante elegante, e as cores são o que mais nos chamam à atenção. O logo apresenta uma chama com poder de visualização, no qual as pessoas irão-se direccionar para o centro, visto que é no centro que se “encontra” o começo desta mesma. O slogan é “Light your fire”, que não é mau, mas também nada de muito espetacular (mas sempre é mil vezes melhor que o do ano passado, assim como o logótipo).    

    Prosseguindo com o sorteio dos países para as semi-finais, foi anunciado que a Alemanha fez um requisito para votar na segunda semi-final, pedido esse que lhe foi concedido. O sorteio ditou que a Itália, Espanha e o Azerbaijão irão votar na primeira semi-final, e a França, Reino Unido e a Alemanha irão votar na segunda.   Consideramos que ficou uma boa divisão nestes seis países.

     Na primeira parte da primeira semi-final irão atuar os seguintes países (por ordem alfabética): Albânia, Bélgica, Finlândia, Grécia, Islândia, Letónia, Montenegro, Roménia e Suíça. É sempre uma responsabilidade enorme atuar nesta primeira parte, dado que são as primeiras atuações da edição e que vários problemas técnicos podem ocorrer, como se viu no ano passado em Düsseldorf. A Albânia tem uma canção muito forte que deve agradar muito ao júri e ao televoto e, por isso, talvez não tenha grande dificuldade em passar. A Roménia é um país de peso, tendo também a companhia de um dos seus vizinhos, e visto que é um dos países que nunca faltou a uma Final dificilmente ficará de fora. A Grécia tem um historial de luxo e. por isso, independentemente da posição em que atuar, muito provavelmente não faltará à final. Islândia e Finlândia podem lutar pela passagem, ou então tê-la definitivamente assegurada, tudo dependerá da canção que escolherem. Os países que terão mais dificuldade em passar à final nesta parte serão a Bélgica, a Letónia, o Montenegro e a Suíça. Esta última já tem representante, mas não achamos que sejam suficientemente bons para dar o cartão verde ao país alpino.
    Na segunda parte da primeira semi-final irão atuar (por ordem alfabética): Áustria, Chipre, Dinamarca, Hungria, Irlanda, Israel, Moldávia, Rússia e São Marino. Atuar nesta segunda parte já trás algum alívio aos países que lá calharam, no entanto nem tudo é um mar de rosas e prevemos uma tarefa difícil a países como o Chipre, a Hungria e o São Marino. Este último terá apenas o apoio da Itália, visto que os restantes países raramente lhe atribuem pontos e só o júri o pode salvar. O Chipre, apesar de ter a ajuda da Grécia nesta semi-final, vai também ter dificuldade em angariar mais votos de outros países, apesar da sua canção ser apelativa. A Hungria pode ou não surpreender, é um país muito instável em termos de resultados. A Irlanda se escolher os Jedward vai ter um grande apoio do televoto, mas terá novamente do júri? É esperar para ver. Israel e Moldávia passarão apenas se tiverem uma música que se destaque, embora o segundo tenha mais facilidade. A Dinamarca é um colosso junto do júri, a música escolhida é poderosa em votações, de certeza que estará na final. A Áustria agrada apenas a gregos ou troianos, neste caso ao televoto ou ao júri. Será que desta vez chegará o apoio de apenas um dos lados? A ver vamos. E por fim, a Rússia, que dado ter vários países vizinhos a ajudar, não deverá ficar de fora, sendo ou não a música um temor.
   Prosseguindo para a segunda semi-final, na primeira parte encontram-se colocados os seguintes países (por ordem alfabética): Arménia, Bielorrússia, Bulgária, Holanda, Macedónia, Malta, Portugal, Sérvia e Ucrânia. Consideramos esta a semi-final mais forte, em termos de países, mas tudo dependerá das escolhas de cada um. Começando pelos que achamos que terão mais facilidade em conseguir o apuramento para a fina, deste grupo, talvez a Ucrânia e a Sérvia estejam garantidos na final (o primeiro devido ao seu peso e historial, e o segundo devido ao seu representante e ao facto da grande maioria dos países balcânicos estarem presente nesta semi-final). A Macedónia também levará a Baku uma das suas maiores divas e, por isso, poderá angariar muitos votos dos vizinhos. Todos os restantes irão talvez depender das músicas que levarem até ao palco do ESC. A Arménia, se levar algo que agrade ao júri, passará à final, visto que este é um dos países que agrada sempre o público. Pelo contrário, a Malta terá que agradar um pouco mais ao televoto conseguir o apuramento, enquanto a Bielorrússia e a Bulgária têm dificuldade em agradar um pouco às duas partes. Portugal calhou numa semi-final complicada, mas achamos que, com a música certa, poderá regressar à grande final. A Holanda é o país mais fraco do grupo e só com uma bomba é que talvez conseguisse chegar à final, observando o seu historial.
     Por fim, temos o último grupo, o maior, com 10 nações a competir. Na segunda parte da segunda semi-final, irão actuar (por ordem alfabética): Bósnia & Herzegovina, Croácia, Eslováquia, Eslovénia, Estónia, Geórgia, Lituânia, Noruega, Suécia e Turquia. Destacamos aqui o grande número de países ex-jugoslavos presentes, a Croácia, a Bósnia e a Eslovénia (assim como os que foram referidos na primeira parte), irão de certeza trocar muitos pontos entre si, mas provavelmente nem todos irão conseguir atingir a final - destes três, talvez apenas a Bósnia tenha a passagem mais assegurada, visto ser o país mais forte. A Eslováquia não terá uma tarefa fácil, visto que o televoto nunca a ajuda muito e o júri não é suficiente. A Estónia e a Lituânia poderão trocar muitos pontos, mas não será suficiente e as suas passagens irão depender das músicas com que se fizerem representar. A Suécia poderá passar à final, pois o televoto costuma apoiar as suas músicas e tem ainda a ajuda da Noruega. Este último é também bastante inconstante em termos de resultados, mas com a música certa pode regressar à final. A Turquia provou no ano passado que não é invencível, mas pensamos que este ano levará uma escolha melhor. Por fim, a Geórgia não deverá, mais uma vez, ter dificuldade em chegar à final.
    Como notas finais, temos ainda lamentar a má divisão entre países nas duas semi-finais, onde se destacam a companhia de Grécia e Chipre, Geórgia, Turquia e Arménia, praticamente todos os ex-jugoslavos na segunda semi-final (com excepção do mais fraco, o Montenegro, coitado). Mas pronto, nem tudo é perfeito, resta-nos esperar que haja justiça nas votações em Maio.
Artigo de opinião redigido por Miguel Rodrigues e Rafael Lopes, 26/01/2012 

5 comentários:

  1. Esqueçeram-se de comentar a Noruega ! *-*

    ResponderEliminar
  2. O que eu penso foi dito no ultimo paragrafo!!!!

    ResponderEliminar
  3. Portugal tem de recuperar do fracasso do ano passado, que vergonha enfim...nem fui capaz de ver aquela atuaçao desastrosa na Eurovisão. Este ano, se o Carlos Costa levasse uma música ao seu estilo (pop ou r&b) e caso ganhasse penso que não teríamos problemas em passar á final. Caso levem as típicas canções sobre paixões não correspondidas ou outro tipo de baladas ou fados podemos esquecer a final.

    ResponderEliminar
  4. Como podem dizer neste artigo que o logotipo e o slogan deste ano sao bem melhores que os do ano passado!!!!!!!!!!?????
    Em termos de design o do ano passado tem uma qualidade EXCELENTE!!! Aliás, o melhor de sempre!

    ResponderEliminar
  5. Como podem já estar a tirar ilações de quem passa à final se somente são conhecidas 3 ou 4 músicas???!!! Por Favor!

    ResponderEliminar


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.