Roupa eurovisiva ou depressiva? – Comentários aos guarda-roupas! Parte 1


Como todos sabem, a Eurovisão, está longe de viver, apenas, das prestações vocais e das construções musicais a que assistimos… Outro componente muito importante remete para a estética! Desde logo, aos primeiros instantes do tema, saltam à vista as indumentárias dos artistas, ora fascinantes, ora equiparadas a brilhantes árvores de Natal… E este ano não será exceção!

Confessem lá caros leitores, ao saberem do país de que se trata já estão preparados para duras e astutas críticas… E, no fundo, têm razão! O intérprete entrará “em cena” coberto por um manto e com uma barba postiça, muito à imagem de um filme de terror. Esta escolha até se poderia entender dado o dramatismo subjacente ao início do tema, mas sabendo do seu tom satírico, torna-se em mais um pormenor ridiculamente aplicado. Não se deviam esquecer que “isto” é suposto ser um programa familiar, não queiram assustar as crianças… e a mim! Quanto à roupa do intérprete, propriamente dita, este apresenta um “pseudo-fato” preto, com uma camisa branca. Pseudo porque, além de ser usado de forma mais informal (até aqui nada contra), Rambo usa uma corda como cinto! Sabemos que estamos em tempos de crise, mas não é necessário exagerar! Dois dos dançarinos deverão ascender ao palco vestindo um fato, ao passo que um deles deverá surgir caracterizado de forma mais infantil. Juntando tudo isto e fazendo um balanço, numa palavra só... horrível.

Uma boa música, dois bons intérpretes e uma excelente indumentária. Roupa com classe, bem pensada e fantasticamente combinada. A cor predominante é o preto, contrastando com algumas peças de cor branca. Salomé surgirá com um longo e rodado vestido preto, sendo a parte superior composta por uma espécie de corpete – facto que lhe dá um ar mais guerreiro. Jónsi, por sua vez, usará calças pretas (contrastando com as castanhas que apresentou no primeiro ensaio), casaco preto e uma camisa branca. E na camisa reside o único aspeto que posso apontar como mais negativo, dado que esta é-lhe muito chegada ao pescoço, com uma gola erguida, dando-lhe um ar de Drácula. Mas nada que estrague o resultado final. Os elementos do coro estarão vestidos de preto, os homens de fato e as mulheres de vestido longo e discreto – todo o destaque recai nos intérpretes, como natural!

Aqui temos a primeira incógnita no que toca à indumentária… Ao que parece a Grécia quer manter no segredo dos Deuses a escolha do seu guarda-roupa! Apostas? Eu acredito que a intérprete suba ao palco eurovisivo usando algo simples, leve e elegante, provavelmente um vestido. Nada com grandes adornos, por conta da coreografia, mas que se torne num regalo para os olhos dos espetadores.

Juro que simpatizo com a intérprete e que adorava poder tecer críticas agradáveis, mas por vezes estes letões tornam essa tarefa complicada. Tudo bem que existe alegria na interpretação, tudo bem que queremos um clima de animação, tudo mal para a roupa foleira que escolheram! De entre o mau, o melhor é mesmo o vestido simples, old fashion e desenxabido, da intérprete. Já as meninas do coro estarão vestidas como se fossem para uma festa temática - “Vamos reviver a nossa infância”. Para agravar ainda mais a situação existe uma desconexão completa entre as cores de cada indumentária. Assim, a qualificação para a final tornou-se numa tarefa ainda mais árdua!

Incógnitas de roupa, parte dois! Outro guarda-roupa por conhecer, uma vez que não foi utilizado no decorrer dos ensaios. Uma coisa vos posso garantir, vai ser um vestido clássico, avolumado quem sabe, e a intérprete deverá “armar” de forma exuberante o seu extenso cabelo. Uma apresentação com classe é aquilo que este poderoso tema exige e, decerto, irá ter!

É uma festa em palco, pelo que as roupas são, em tudo, festivas! A intérprete surgirá com um top preto justíssimo ao corpo e com uma minissaia de pregas laranja. Confesso que esta combinação não me agrada, pelo contrário, parece-me desconexa do evento em si e do guarda-roupa dos restantes elementos em palco. Parece-me que esta escolha de vestuário pretende fazer sobressair as formas da intérprete, mais do que ter bom gosto! O guarda-roupa dos restantes elementos é simples, dominado pelo branco e com alguns contornos em vermelho. O típico figurino de uma banda de romaria! Escolha incoerente e com escassez de bom gosto!

São uma banda rock, com roupas dignas desse estatuto. Os elementos da banda envergam camisolas com o título do tema, uma escolha algo previsível! O vocalista é o elemento com mais destaque, apresentando um guarda-roupa de cor preta, com umas calças de cabedal – estilo estrela rock! Não há muito a referir desta escolha… Suficiente!

Um guarda-roupa simples, básico, mas agradável! A intérprete usará um vestido curto de meia manga, com tonalidades claras, e que combina bem com o cenário. As backing vocals apresentarão um vestuário com cores escuras, de forma a não se destacarem na atuação. Isto assim não vai longe, não!

A intérprete deste tema usará um dos vestidos mais bem desenhados desta edição da Eurovisão. Um verde pouco usual, que contrasta muito bem com toda a envolvência. Apesar de curto, esta peça de roupa apresenta uma longa cauda que esvoaça a favor das máquinas de vento. A parte de cima do vestido continua uma incógnita, uma vez que tem vindo a ser escondida pelo casaco que a intérprete tem utilizado (não acredito que o produto final seja o apresentado nos ensaios). O violoncelista deverá surgir em palco com uma roupa mais clássica e formal, provavelmente um fato. Palmas pela escolha do vestido!

Uma atuação a roçar o circense, com roupas e adereços a fazer sobressair isso mesmo. Não existe um padrão, tirando a temática da atuação, que una as indumentárias dos elementos em palco. Esta permite atribuir à performance aquele clima retro, que parece agradar a alguns eurofãs. Ainda assim, o fato do vocalista tem alguma classe, embora a cor do mesmo não seja muito atrativa. Principal ressalva negativa para a roupa do elemento feminino, com um padrão florido horrendo!

O que é isto? A música já era horrenda por si só, mas com o guarda-roupa final tornou-se num ato cómico sem piada alguma… Ou seja, em algo paradoxal! Aparentemente a mensagem que o tema pretende espalhar é que qualquer sujeito pode usufruir das redes sociais online. Deste modo, teremos um espetáculo de fantasias que incluem: uma cheerleader (isto é, líder de claque), um médico, um piloto de aviões, uma fotógrafa e uma guitarrista... resultando num Carnaval fora de época! Quanto à roupa da intérprete, apesar de ser horrível (um fato azul, justo, com um top em tons dourados… “ouro sobre azul”?! Não me parece!) mesmo assim torna-se no ponto menos fraco, se assim se pode dizer, do guarda-roupa deste tema. Um dos piores!

Apesar das muitas críticas que têm sido apontadas, eu aprecio bastante o visual inerente à interpretação cipriota. As roupas dos elementos em palco conseguem aliar a simplicidade à classe. Este tema parece ter como fonte de inspiração as deusas gregas, não só pelos livros (alusão à sabedoria grega), como pelos vestidos que realçam a silhueta de quem os enverga. As cores do guarda-roupa sobressaem muito bem no cenário em palco e nos adereços que este alberga. O vestido da intérprete é diferenciado dos restantes, dado que não apresenta cinta e tem padrões mais diferenciados. Mas talvez Ivi lucrasse mais caso o seu vestido fosse mais diferenciado… No entanto, nada que faça perder o interesse no tema.

Quando já todos supunham que o figurino da final dinamarquesa se manteria para a semifinal do ESC 2012, Soluna surge no segundo ensaio com uma roupa diferente. O chapéu mantém-se, sendo agora acompanhado por uma indumentária mais à sua semelhança… Uma roupa de marinheira. Embora o antigo vestuário fosse um pouco mais “usual” nas andanças eurovisivos, tinha mais charme do que o que nos foi apresentado mais recentemente. O padrão às riscas não me parece funcionar bem em palco, tendo em conta o cenário… Mais ainda, esta roupa não fica tão bem na intérprete quanto a anterior. Os restantes elementos surgirão em palco de forma descontraída, ou seja, no clima do próprio tema. Mesmo que o look marinheira style se mantenha, não será motivo suficiente para denegrir a reputação do tema, disso tenho certeza!

Quem tinha dúvidas sobre a indumentária das avozinhas russas que coloque o braço no ar… Ninguém?! Bem me parecia! O guarda-roupa das representantes russas será o mesmo de sempre. Se tem qualidade? É uma roupa tradicional, pelo que não pode ser julgada em termos de modernidade. Nada nesta atuação me encanta, mas não é devido a este aspeto.

Outra banda, mas esta com um look mais arrojado… Mais alternativo. Não sou propriamente fã da indumentária do intérprete, mas tenho de admitir que esta é bastante adequada ao tema. Um casaco comprido escuro, com uma camisola com tons prateados e umas calças escuras. O meu problema com esta combinação remete para a estética do casaco, nomeadamente, a sua gola desengonçada. Mas no geral, gosto do visual mais sombrio do tema e do estilo descontraído da banda (descontraído, não desmazelado, denote-se!).

Embora não aprecie o tema, tenho de admitir que o guarda-roupa dos intérpretes (não o das bailarinas!) é interessante. Estes apresentar-se-ão de calças pretas, mas cada qual com um blazer de estilo próprio. Um look bastante moderno que mistura um estilo descontraído com um ligeiro toque de classe. Mas não nos deixemos levar em loucuras, este guarda-roupa tem os seus defeitos (ah, se tem!)… Os efeitos luminosos que este inclui são bastante desinteressantes (e usados, verdade se diga). Sem falar da roupa, quase fantasiosa, das bailarinas, que é de muito mau gosto! Lá voltamos nós à tentativa de tornar o ESC num desfile carnavalesco.

Outra atuação, quase, circense! Muito gosta o intérprete de usar bermudas com tiras penduradas… Têm a sua piada para se levar à praia, não à Eurovisão. Quanto às bailarinas, estas deverão apresentar vestidos curtos, assemelhando-se quase a bonequinhas dançarinas. Cada qual envergará um vestido com padrão e cores próprios. Outro guarda-roupa que não impressiona, mas também, não compromete!

Os gémeos frenéticos voltaram a surripiar o guarda-roupa da Lady GaGa! A cada ensaio os Jedward apresentam uma indumentária distinta (relembre-se que eles tinham solicitado à delegação irlandesa que lhes disponibilizassem vários guarda-roupas), no entanto, se tivesse de apostar numa escolha, fá-lo-ia na roupa do primeiro ensaio – casacos brilhantes estilo “pinguim”. Calças justas pretas (o habitual… devem ser umas leggings masculinas) e um casaco extravagante deverá ser a aposta para a grande atuação. Ou seja, a combinação de sempre, no que toca às preferências desta dupla.

Até este ponto aponto como melhores guarda-roupas o cipriota, o islandês e o finlandês. Quanto aos piores, existem várias indumentárias muito fraquinhas, no que toca à qualidade, mas tenho de destacar as de Montenegro e de São Marino - as escolhas de costume, portanto! E assim termino a primeira parte dos comentários às indumentárias do ESC 2012, denotando que existem mais guarda-roupas depressivos do que eurovisivos! Não percam, amanhã, a parte dois desta iniciativa, com o comentário às roupas dos países da segunda semifinal e da final.

18/05/2012 


2 comentários:

  1. Também gosto especialmente da indumentária da Islândia! :)
    Sejamos sinceros, também não se podia fazer grande coisa com as canções do Montenegro e São Marino...

    ResponderEliminar
  2. Um pequeno reparo:o vestido da Íris não será o do 2ºensaio,ela disse-o no video do dito ensaio ao Eurovision.Tv...só mostrou os sapatos que ia levar.

    ResponderEliminar


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.