Roupa eurovisiva ou depressiva? Comentários ao guarda-roupa dos países da segunda semifinal e da final!


Antes de mais, as nossas mais sinceras desculpas pelo atraso desta publicação. Mas como o mundo eurovisivo é feito destes imprevistos, que continue a festa! Qual a coisa, qual é ela, que por vezes é bonita e quase sempre é feia? A roupa dos concorrentes eurovisivos! Piadas à parte, continuemos os comentários, críticas, observações e suposições quanto ao guarda-roupa do ESC 2012. Desta vez, falaremos dos países da segunda semifinal e dos BIG 5+Azerbaijão. 

Um guarda-roupa sem grandes surpresas. Os homens de fato e as mulheres com longos vestidos. Como habitual, a cor predominante é o preto (“com preto eu nunca me comprometo”). Apesar do evidenciado nos vídeos dos ensaios, espero por uma mudança na indumentária do intérprete, quem sabe para algo mais étnico - à semelhança do que aconteceu em 2004.

O mistério da roupa escolhida, versão macedónia! Ao que parece teremos de esperar mais algum tempo, para ver o guarda-roupa completo de Kaliopi e da sua equipa. Apesar deste facto, a roupa que esta usou no primeiro ensaio era bem interessante – mesmo não favorecendo muito a silhueta da intérprete. Era moderna, adequada, mas talvez queiram algo mais original e arrojado – mais de encontro ao tema! Quem sabe um figurino mais à semelhança de bandas como Evanescence

No seu segundo ensaio, Joan Franka apresentou um vestido azul, escolhido para a sua performance eurovisiva - criado pelo designer holandês Victor van Westering. Este é longo, simples e apresenta um generoso decote. A parte positiva é que condiz com o chapéu índio... a parte negativa remete para o facto do dito chapéu ser ridículo. Eu não quero soar de forma racista, mas temáticas à parte, aquele adereço não é esteticamente interessante. Os elementos da banda que acompanha a cantora apresentar-se-ão vestidos de forma descontraída, como se fossem acampar numa vila indígena. Sem falar das meninas que acompanham Joan que estão vestidas como se estivessem a desenvolver a dança da chuva. E que banhada que aí vem!

Esta será a noite em que mais uma atuação maltesa será, facilmente, esquecida. Se o tema, em nada, se mostra original, a indumentária não vem contrariar esse facto. Os elementos em palco usarão roupa completamente desprovida de originalidade. Aliás, numa saída noturna, por bairros mais movimentados, assistiremos a sujeitos com roupa mais arrojada do que a apresentada nesta atuação. Perdoem-me o estrangeirismo, mas boooring!

Pela roupa, estes heróis estiveram em campo de batalha – mas lá saíram com vida! De todas as bandas a concurso, esta é a que apresenta o guarda-roupa mais arrojado. Com indumentárias com um ar degastado, muito ao estilo alternativo, e com uma abundância de correntes e aplicações metálicas, esta banda marca! Como seria de esperar, e para não fugir à regra, a cor predominante neste guarda-roupa é o preto. Não se pode pedir mais de uma atuação como esta, muitas poderiam ter sido as escolhas, mas a que foi realizada não desilude!

Ai Portugal meu, que guarda-roupa será o teu? Confesso que não temo muito por esta escolha, dado que a criação do vestido de Filipa Sousa esteve em muito boas mãos – Nuno Baltazar! Toda a ênfase recairá na intérprete, pelo que o coro estará vestido de forma mais comedida (mas elegante, espera-se!). Filipa deverá usar um vestido longo, elegante, com alguma alusão ao ser-se português e que impressionará toda a Europa! Relembrem-se que Nuno Baltazar veste nomes da TV portuguesa como Catarina Furtado, que prima sempre pelo requinte!

Embora Gaitana já tenha a sua performance delineada, a escolha do seu guarda-roupa ainda permanece uma incógnita. A cantora tem ao seu dispor um vasto leque de vestidos, vindos de terras ucranianas, estando com dificuldades em escolher aquele que considera mais adequado. Aparentemente, a delegação ucraniana oferece muita margem de manobra aos seus intérpretes, dando-lhes hipótese de escolha no que toca à sua indumentária. Segundo o que Gaitana referiu ao eurovision.tv, muito provavelmente, o seu vestido será branco (uau, que grande informação!). Será o vestido usado no segundo ensaio? Esperemos que não, porque era medonho! Uma coisa é certa… O guarda-roupa dos dançarinos é horrível! Mas que escolha tão infeliz, vestir os rapazes com saias, ainda por cima, feias!

Já se sabe que a intérprete búlgara ascenderá ao palco completamente sozinha, o que não se sabe é se o fará dignamente vestida. Aqui reside outra incógnita… Como será o vestido de Sofi? Não acredito que seja aquele com padrão pele de leopardo… Seria mau demais! Este tipo de padrões está na moda, mas não para a Eurovisão! Sinceramente, não sei o que esperar deste país! Esperemos que não se esqueçam que o tema é mais mexidito, por isso deem à intérprete algo confortável!

Obrigada Eslovénia! Obrigada por terem tirado aqueles adereços horríveis das cabeças das backing vocals! Haja, ainda, um pouco de bom gosto neste mundo! No geral, o estilo do guarda-roupa não se alterou de forma muito notória. Sim, a roupa mudou, mas mantém-se a linha orientadora que rege a temática. Apesar deste facto, a roupa das backing vocals é bem mais bonita do que a da intérprete. Ao tentarem diferenciar a cantora do que a envolve, produziram um vestido feio, muito por culpa das flores  - parece que a intérprete criou raízes e nasceram-lhe ervas daninhas à sua volta! Alguns dos vestidos das meninas do coro fazem-me lembrar a estética de muitos outros guarda-roupas, de anos anteriores – como os vestidos das irmãs gémeas eslovacas do ano passado. Mas no geral, temos um guarda-roupa aceitável!

Observação pré-comentário: Parece que andam a regar a cara da Nina com óleo, credo minha gente! Eu sei que o vestido da intérprete tem efeitos incorporados, mas no geral parece um trambolho! É feio, pouco estético, e deve ser muito desconfortável! As backing vocals também usarão vestidos bonitos como o Sol quando está de noite! São curtos e rodados, sendo totalmente descontextualizados… A música exige requinte! Mais uma escolha depressiva, desta feita, num tema interpretado por uma Diva!

Mas… Que se passou aqui?! A Loreen agora é um pássaro? Esta atuação virou um vídeoclip da Miley Cyrus? A roupa da final sueca, embora mais simples, era mais adequada à música. Não sei se esta “evolução” na indumentária não levará a um pior efeito no que toca a planos de câmara. O movimento da roupa, por vezes, não parece natural – as “fitas” não esvoaçam de forma harmoniosa. Mas esperemos por ver o resultado final – estou cética mas permaneço crente!

Esta piada quase nem deveria merecer comentário… Mas como Montenegro e São Marino tiveram direito a esse privilégio, não vou tomar este caso como exceção – mas vou fazer isto de forma rápida e indolor. Guarda-roupa miserável. As backing vocals estão pirosas (uma adaptação ridícula do visual do videoclip da música “Single Ladies”) e o intérprete, embora de longe pareça aceitável, num olhar mais atento está a condizer com elas – que camisa é aquela? Brilhantes? Meus caros leitores, isto não tem ponta por onde se lhe pegue! Aproveitem este momento eurovisivo para descansar os olhos, porque não existe nada de bom para se ver aqui!

Que se pode esperar desta atuação em termos de guarda-roupa? Já se conhece bem o estilo do intérprete, um misto de étnico com um toque moderno. Os chapéus são uma constante, assim como as camisolas/casacos largos. A indumentária, embora não seja arrojada, é adequada ao tema, não merecendo duras críticas da minha parte. Obviamente, que aqueles casacos compridos não são algo esteticamente impressionante, mas em termos de coreografia funcionam muito bem. Existem casos onde a beleza passa para um plano secundário, quando a praticabilidade e utilidade assumem um papel principal.

O intérprete já tinha divulgado o seu guarda-roupa, previamente, aos ensaios. Um fato clássico, sem grandes particularidades dignas de destaque. Desta forma, Ott apresentar-se-á com muita classe, sobriedade e, algum charme. Uma escolha pelo seguro, que não compromete.

Max, com a sua indumentária (ou falta dela) pretende arrebatar alguns corações. Porquê? Porque como só usará um casaco desabotoado e umas calças justas, deixará os seus trabalhados abdominais bem visíveis para quem os quiser apreciar. Como seria de esperar, tendo em conta o tema, o guarda-roupa é de cor preta e abrilhantado pela presença de algumas correias. Uma escolha adequada!

Podem ser incluídas algumas modificações, mas o look desta interpretação não fugirá muito do seguinte: roupa escura, maioritariamente justa, urbana, moderna e, como se costuma referir, muito fashion. Tooji deverá usar a sua habitual camisola com capuz, e umas correntes nas calças (ou devia eu dizer leggings?). Realce também para o seu penteado que embora pareça muito old fashion lhe fica muito bem. Em todo o caso, temos neste tema um guarda-roupa moderno, que mesmo sem introduzir muitas novidades, assenta bem na atuação.     

Mas a intérprete pediu um vestido emprestado à Lady GaGa? Que ombros são aqueles? Isto é um tema calmo, não é um Bad Romance! Vestido feio, feio, feio e feio! A cantora merecia bem melhor, até porque é uma mulher muito bonita! Para além do vestido ser longo e um pouco largo – semelhante a um caso de batatas – as mangas são pirosas até dizer chega! Esperemos que os planos de câmara desta atuação se centrem na cara da intérprete!                                                              

O amor é cego… Mas Donny não o é! Este cantor até teve olho para escolher o seu fato. Tudo bem, não é nada demais, uma escolha banal como tantas outras. Mas temos de admitir que o fato lhe assenta muito bem – é uma das vantagens de se ter roupa feita à medida. Uma escolha de guarda-roupa decente!

Nota-se o trabalho físico que este cantor tem realizado, estando visivelmente mais em forma. Em todo o caso o tema não permite muita inovação em termos de guarda-roupa. Provavelmente, um fato para o intérprete, com os bailarinos a usar fato, no caso do homem, e vestido, no caso da mulher. Não há muito que se lhe diga, de facto.

Os nossos amigos franceses parecem querer manter em segredo o design do vestido de Anggun, exibindo, apenas, nos ensaios a sua cauda esvoaçante. No entanto, já foi confirmado que este foi desenhado pelo conceituado Jean-Paul Gaultier que, relembre-se, foi também o criador do vestido de Dana Internacional na edição passada. Esperamos por um vestuário com classe, mas que seja adequado à frescura do tema. Será que esta criação irá ecoar no mundo eurovisivo, ou tornar-se-á em mais um momento depressivo?!

Todo o clima da canção é retro e o próprio estilo da cantora não foge a esse facto. O penteado, embora seja diferente do usual, não é muito interessante, até porque não favorece a face da cantora. O vestido que a intérprete usou no seu segundo ensaio é curto, azul-brilhante e assenta-lhe brilhantemente na sua silhueta. Se esta for a aposta final para a sua interpretação poderá resultar muito bem.

Quem não gosta de contemplar os figurinos que este país leva à Eurovisão?! Preciso de vos lembrar do brilhante vestido de Safura?! Pois bem, este ano teremos mais uma música poderosa, com um vestido luminoso, em todos os sentidos! Embora pareça muito complexo, no contexto da atuação o vestido surge com uma elegância e beleza estonteantes. A simplicidade do talho do vestido é complementada pelos efeitos luminosos que este exibe… Numa palavra: beleza!

Como é de esperar, o visual da atuação espanhola ainda não foi divulgado – pelo menos oficialmente. Pelo que se tem lido nas redes socais, Pastora afirma que não usará um vestido amarelo – ainda bem, porque não queria esta brilhante cantora vestida como se fosse um caramelo espanhol. Obviamente, que Pastora ascenderá ao palco em Baku com um vestido muito elegante – à semelhança dos usados até o momento pela cantora -, mas desconhece-se como este será… Curto, longo, mais rodado, ou mais discreto… Seja como for, pelo menos, que tenha alguma classe!

Embora ainda desconheça os figurinos finais desta atuação, estes não deverão diferir muito daquele que é o estilo do próprio intérprete – muito vincado pela utilização de gorros e peças de roupa casuais. Se seria interessante assistir a uma mudança drástica desta conceção? Sim, mas também não queremos que os alemães entrem em grandes loucuras e estraguem o tema.

Resumindo e concluindo, nesta edição de 2012 teremos alguns guarda-roupas dignos de ser recordados, com destaque para o vestido da cantora da casa, mas também não faltam indumentárias dignas de rótulo "depressivo"... Como é o caso do vestido da intérprete bósnia e das bailarinas da Geórgia.

20/05/2012
 
Votos de boa semana eurovisiva e não se esqueçam de passar pelo nosso Facebook!

3 comentários:

  1. Vá lá... alguém que escreva algo de jeito!

    ResponderEliminar
  2. loool esta rapariga escreve de forma tão engraçada! continua assim!

    ResponderEliminar
  3. Alguém que escreva algo de jeito? Todos os cronistas daqui, não apenas a Andreia, escrevem muitíssimo bem. Uma coisa é não concordares com o que eles escrevem, outra coisa é dizeres que eles escrevem mal. Contra factos não há argumentos. Este é dos sítios eurovisivos portugueses que mais bem se escreve a língua de Camões.

    ResponderEliminar


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.