ESC2013: Comentários às indumentárias da segunda semifinal







      Esta dupla seria certamente candidata ao mítico prémio Barbara Dex caso a Sérvia não tivesse uma indumentária horrenda. Sabendo que têm uma música a cair para o terrível, optaram por uns fatos cheios de glitter, super vistosos, à espera de chamar à atenção. E irão chamar, mas não pela melhor razão. Acredito que pudesse resultar noutro género de música, mas é totalmente inadequado para a canção que é (associo este tipo de roupas a canções disco, e não a uma mixórdia entre pop rasca e rap).


      A atuação inicia-se com a cantora coberta com uma capa preta com rhinestones, que é retirada quando a canção começa a ficar mais forte, o que proporciona ao espetador uma mudança interessante e agradável. Valentina apresenta-se com um vestido muito simples, em tons de vermelho rosado, tal como apareceu no videoclip oficial. O vestido, apesar de não ser algo muito arrojado, funciona muito bem com toda a atuação, possuindo umas longas mangas que resultam muitíssimo bem com o o efeito do vento. Less is more!




      Esma vestiu um vestido vermelho, com detalhes em cristais Swarovski. Mas o que é que se está a passar aqui? Eu sei que Esma é diva na Macedónia e tudo mais mas isto é muito feio. Tem aquela coisa na cabeça, os desenhos em Swarovski, drapeados na parte inferior, é vermelho, o que ainda o torna mais vistoso. Basicamente, é horrível, muita coisa a acontecer ao mesmo tempo! Lozano optou por um fato em preto e por uma camisa branca. Achei engraçado que o fato tivesse detalhes acetinados, fez com que o conjunto não se tornasse banal. Os vestidos do coro são em cinza, igualmente drapeados e muito feios.

      Tenho mixed feelings quanto ao guarda-roupa da atuação do Azerbaijão. Farid apresenta um conjunto acetinado em tons cinza. Gostei que não tivesse optado pelo habitual fato aborrecido, porém, acho que parece um bocado cheap. Estar a usar sapatilhas não ajuda, de todo. O acrobata, a meu ver, tem uma indumentária bem melhor. Quanto ao vestido vermelho, adoro a cauda compridíssima e a conjugação da sua cor com as pétalas que constam dentro da caixa de vidro.


      Antes de mais, tenho a perfeita noção de que esta atuação tem o propósito de divertir o público, tanto que não vou estar aqui a tecer as críticas que isto merece porque, para mim, isto é uma joke entry. Krista está vestida de noiva de uma maneira pouco usual (esqueçam a existência da Katy Perry por uns momentos), perfeitamente enquadrada no tema. Os sapatos são medonhos, e ficam ainda mais horríveis com aquelas fitinhas penduradas. Adoro que ela coloque o "véu" na parte do "this is the daaaay". Gosto bastante dos fatos das bailarinas que, a meio da atuação, passam de fatos de noivo a vestidos! O mesmo não poderei dizer das roupas do coro, à empregada de balcão.



      Noutra circunstância diria que esta malta que vai toda fazer um piquenique, porque na realidade é o que parece. Mas tendo em conta a música que é, descontraída, jovem, fofinha, está totalmente adequado. Gianluca está a usar um colete azul escuro, com botões cor de mostarda, a fazer pandam com as calças. O resto, bem, é uma salganhada que até resulta bem. 



      Se há coisa que não consigo criticar, por mais que ache feio, é os elementos tradicionais de cada país. Tenho a certeza de que muitos espetadores vão rir daquelas máscaras e questionar-se acerca de quantos pássaros foram mortos mas pronto, com o que é tradicional não se brinca. Adoro o casaco da Elitsa (ainda que evitasse aqueles berloques pendurados) e adoro que Stoyan tenha uma faixa vermelha a condizer. Tenho a apontar que também gostei muito do cabelo da Elitsa no segundo ensaio, com as pontas igualmente vermelhas! Quanto à indumentária do coro, recicladíssima das avozinhas da Rússia.



      O nosso querido Rui Bandeira esteve indeciso. No segundo ensaio, conjugou um colete e calças pretas tanto com um casaco preto, como também com um casaco branco, com as lapelas pretas. Confesso que torci o nariz quando vi que Eyþór (surpresa, surpresa, afinal não é o Rui Bandeira) optou pelo casaco preto. Gostei mesmo do branco, ia bem com as cores do background e com as luzes. Sendo assim, o representante da Islândia irá usar um fato preto absolutamente normal, a fazer jus ao aborrecimento da sua canção.



      Agathon está deslocado dos Koza Mostra em todos os sentidos nesta atuação. Tudo bem com as roupas de Agathon, mas dos membros dos Koza Mostra... Segundo o senhor que teve esta ideia, escolheram os kilts "por ser algo cool e descontraido, especialmente no verão". Ou estes senhores só querem é bandalheira e estão mesmo a brincar ou então não saberei o que dizer. Primeiro, porque não é cool, segundo, porque isto é feio, especialmente a conjugar com aquela t-shirt e com All Stars. 



      Serei só eu que, ao ver esta atuação, não sei se me viro para os óculos horrorosos ou para o peito da senhora? Amo de coração a Moran Mazor e a sua música mas este vestido é mais que errado para ela. Para já, parece que está a sufocar, desde os ombros até aos joelhos. Mais a baixo a coisa floresce, o que faz com que o vestido seja ainda mais errado. O decote é completamente exagerado, e o vestido só perde com aquelas riscas brancas. A única coisa boa aqui é aquelas pedrinhas, que condizem com as cores que envolvem a atuação. Tenho de referir que Moran afirmou, na conferência de imprensa, que "o que importa na Eurovisão é apenas a música, não os vestidos nem nada disso". Digo desde já, querida Moran, que importa. Tanto que as pessoas vão parar de te ouvir para dizer que o teu vestido é horrível.



      Tolero muita coisa até me aparecerem à frente a conjugar ganga com ganga, como é o caso dos membros dos Dorians, à excepção do vocalista. Este achou que isto era uma espécie de festival hippie e conjugou umas calças de ganga rasgadas com uma camisa branca e um colete de flanela. Segundo a banda, o facto de estarem todos a usar ganga simboliza que eles fazem parte uns dos outros como uma banda. Ha ha ha, está boa. Já agora, façam o clube da ganga!



      ByeAlex apresenta-se com um casaco de pele azul com as mangas pretas e com umas tachas nos ombros. As calças são simples, pretas, e devem ser uns mil números abaixo daquele que ele realmente veste. O gorro até nem fica mal, ainda que tenha lido algures que ByeAlex está indeciso entre este e um outro gorro, de cabedal (me-do). E reparem, o guitarrista também faz parte do clube da ganga criado pelos Dorians!



      É de facto triste dizer isto mas este é o único vestido que realmente me agrada em toda a segunda semifinal. Os mais atentos repararam que este não é o vestido que Margaret usou na final nacional, ainda que sejam muito parecidos. A cor branca é uma excelente opção para uma música um pouco sombria, para além de ficar muito bem com o tom de pele e com a cor de cabelo de Margaret. O vestido possui umas ombreiras com cristais que eu adoro, sendo que os cristais também estão presentes na zona da barriga e das ancas, funcionando muito bem ao acentuar as curvas da cantora. 



      Numa atuação onde os efeitos especiais são uma constante, gostei que tivessem o cuidado de adequar o guarda roupa a tudo o resto que acontece em palco. Adrian, apesar de usar a camisa aberta e um colar muito chungoso, possui um casaco preto, comprido e com um quê de clássico que fica perfeito com os detalhes em dourado. Bledar apresenta esses mesmos detalhes num blazer de veludo, umas calças de cabedal e uma t-shirt com uma faixa em cabedal. Apesar de esta não ser dos melhores temas da semifinal, tenho de admitir que a atuação está muito bem pensada, sendo que a final não é de todo algo impensável.



      Uma dupla que não tem química nenhuma devia apostar em fatos que tivessem algo ligeiramente a ver um ao outro, nem que fosse um detalhe em preto na Sophie ou um detalhe em azul no Nodi. À parte disso, sinto desde o primeiro dia que há algo de errado com o vestido da Sophie. É muito bonito e cheio de pormenores, como as pérolas e cristais ao longo de todo o vestido, mas há, naquela faixa azul que vai deste a anca até aos pés que eu não gosto. É suposto parecer uma Waterfall, mas a mim só me dá um ar de vestido inacabado. Quanto a Nodi não tenho nada a apontar. Gosto muito do blazer aveludado e da faixa acetinada, no mesmo tecido das lapelas do casaco.



      Gosto, gosto muito. Takasa misturaram o clássico com o descontraído e fizeram-no bem. A essência deste tema está na relação entre todos eles, de diferentes gerações (dos 21 anos aos 95 do queridíssimo Emil Ramsauer) mas com uma boa química em palco. Portanto, não há que complicar. Mantiveram-no simples mas com o cuidado de não fazer parecer que iam passear para a floresta. Se há atuação que não necessita de grandes apetrechos, esta é uma delas.



      Ha ha ha, claro que isto tinha de acabar em grande. Se eu já tinha medo das expressões faciais de Cezar, agora ainda tenho mais medo. O representante da Roménia conseguiu trazer-nos um decote ainda maior do que a representante de Israel, e ainda enfeitou o peito... com uma cruz. Muito bom. A capa/casaco/coisa que Cezar tem vestido é simplesmente aterradora, cheia de lantejoulas, pérolas, cristais, tachas, renda... nem sei! A parte superior tem uma forma estranha a descair para o lado, que também não consigo compreender. Basicamente, isto é uma autêntica hot mess!

Imagens: eurovision.tv

15/05/2013

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.