Entrevista a... Filipa Sousa



FILIPA SOUSA - REPRESENTANTE DE PORTUGAL NO FESTIVAL EUROVISÃO DA CANÇÃO 2012

Contente pela decisão da RTP em voltar ao Festival Eurovisão da Canção 2014, Filipa Sousa considera que é muito díficil que algum dia Portugal vá ganhar o concurso, no entanto se não acreditasse nisso mesmo não defenderia o regresso do país. 


       Filipa Sousa tem 28 anos e é uma cantora profissional portuguesa. Teve o seu grande lançamento público em 2003, quando integrou o grupo Al-Mouraria e participou na Operação Triunfo. Em 2012, ganhou o Festival RTP da Canção com o tema "Vida Minha", recebendo 12 pontos do televoto e do júri.



Foi em 2013 que a RTP decidiu desistir do Festival Eurovisão da Canção por motivos económicos. No dia 7 de novembro, a emissora revelou que vai voltar ao certame. Concorda com esta decisão?

"Concordo que Portugal deva voltar à Eurovisão, pois é um evento com grande projecção e é sempre um bom cartão de visita para o nosso país. Precisamos, mais que nunca, de mostrar que estamos aqui!"

O Festival já não é o que era? Que erros fatais predominam para haver uma estagnação do sucesso antigo? Terá a RTP de investir mais no Festival e na Eurovisão? O que deve ser feito de diferente?

"Penso que o facto de o Festival já não ser o que era é sobretudo fruto da evolução das tecnologias. Antigamente, o país parava para ver o Festival da Canção e da Eurovisão, não só pela magia e grandiosidade que representavam naquela altura, mas também porque a RTP era "o canal"; não havia as opções de canais televisivos que temos hoje, nem internet, as pessoas passavam mais tempo em casa, e era outra geração. O facto de o Festival da Canção ter vindo a sofrer alterações no seu formato, embora possa ter alguma influência, penso que não é o motivo principal do desinteresse do público."


A seu ver, qual seria o melhor modelo de selecção: escolha interna ou festival da canção? E porquê? 

"Claro que é necessário continuar a investir, não só no Festival RTP da Canção, mas principalmente na Eurovisão. O melhor método? Não sei, creio que a RTP tem tentado de várias formas remodelar o festival, e, de algum modo, acho que acaba sempre por despertar a curiosidade das pessoas para ver o que há de novo. O formato de 2012 não me agradava, motivo pelo qual só me inscrevi à última hora. Sermos seleccionados é bom, mas ser entregue a um compositor que não nos conhece e não sabe como tirar partido da nossa voz pode ser complicado. Acho que isso se reflectiu em alguns concorrentes, pois apesar de terem uma boa voz, a música não foi a mais adequada. Não sei o que deverá ser feito de diferente, mas acho que a RTP deve continuar a apostar!
Apesar de ser defensora da continuidade do Festival da Canção, pois faz parte da história da música portuguesa, penso que é preciso ponderar o que implica uma presença bem sucedida na Eurovisão. É preciso muita promoção além fronteiras... Não basta ter uma boa música e a exposição mediática nos dias que antecedem o festival. Vejo por mim, fez muita diferença ter estado presente nas festas de Londres e Amesterdão. Embora não tenha tido apoios para tal, aceitei ir porque era uma oportunidade não só de começar a divulgar a nossa música pessoalmente, mas também uma experiência única para mim e que eu queria aproveitar ao máximo. 
Dada a situação do país, acho que a RTP ainda não está em condições de gastar muito em promoção. Por isso, penso que a escolha mais acertada nesta altura seria um cantor/grupo que já seja conhecido, tenha trabalhos editados, e, mais importante de tudo, que tenha uma boa editora por trás disposta a apostar! Assim, juntos, RTP e editora poderiam ir um pouco mais além!"

Se a RTP optasse pela realização de um festival, aceitaria concorrer? Já tem tema preparado?

"Não sabemos o dia de amanhã, mas para já não. A menos que o convite fosse directo."


Quanto às escolhas internas: que artista ou estilo musical acha que a RTP deveria escolher?

"Quanto ao estilo não sei, mas qualquer coisa que marque pela diferença, não só a nível musical como visual. Em termos de artistas, penso que teríamos boas apostas. Estou a lembrar-me dos Amor Electro, The Gift, Aurea, ... "

Deve-se continuar a apostar na língua nativa, ou seguir a tendência dos outros países? Porquê?

"Acho que devemos manter a nossa essência, mas apostaria numa parte da letra em inglês."


Quais os ingredientes secretos para se fabricar uma música eurovisiva?

"Não faço a mínima ideia, mas acho que, acima de tudo, uma música que fique no ouvido e que se destaque. O que acontece muitas vezes é ficarmos com a sensação de que a música que estamos a ouvir é "mais do mesmo."

Acredita numa vitória portuguesa na Eurovisão? Porquê? 

"Embora saiba que é muito difícil, principalmente agora com este sistema em que os países acabam por votar nos vizinhos... Mas se não acreditasse, não defenderia a nossa participação. A esperança é a última a morrer!"


Quais são os seus projectos para o futuro?

"Quero gravar um álbum. Estou a trabalhar nisso há já algum tempo, mas quero que seja algo com que me identifique mesmo. Cantar vários estilos não ajuda na decisão do caminho, mas continuo à procura de autores e compositores com quem me identifique. Entretanto, possivelmente alguns temas virão brevemente, antes do álbum..."

Quer desejar uma mensagem aos fãs eurovisivos e aos leitores do blogue?

"Quero agradecer mais uma vez por todo o apoio, todas as mensagens, e já agora deixo o convite para a minha página oficial no facebook: www.facebook.com/FilipaSousaCantora 
Continuem a acreditar e a apoiar a música portuguesa!"

Vídeos: Youtube
06/12/2013

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.