¿Por qué no te callas? - Oitavo texto: plágio



8º TEMA:

ACUSAÇÕES DE PLÁGIO



      Já todos perdemos a conta da quantidade de músicas acusadas de plágio com o correr dos anos. Há sempre aquela música com um som familiar, que vamos a ver e é cópia de uma banda defunta da Cochinchina. Muitas vezes, as parecenças são demasiadas. Num rápido avivar da memória, é o caso da música da Dinamarca, em 2011, e da Rússia, em 2013.
     Mas a verdade é que as centenas de acusações de plágio, que saem a cada ano, não passam de denúncias de pessoas de outros países que querem aniquilar o adversário a todo o custo. A Eurovisão de 2013, quase que era feita unicamente de músicas plagiadas. Mas isto é algum festival de covers? Claro que não. “Only Teardrops”, “It’s My Life”, “Glorious”, “Identited”, todas foram acusadas de copiarem outras canções. Canções essas que nada tinham a ver.
       “It’s My Life”, do Cezar, foi comparada com uma canção da banda Analog by Nature. Parecenças? A parte em dubstep. A sério? Será que há pessoas que não sabem que há programas usados por todo o tipo de artistas que já contêm estes samplers? Obviamente que serão usados repetidamente, se estão ao dispor de todos. Um sonzito parecido faz lá com que uma música seja plágio? A própria banda admitiu que a “It’s My Life” não era cópia coisa nenhuma e ainda bem.
      Temos também o “escândalo” de 2012, com a música de Željko Joksimović, cujo início era cópia da Paradise, dos Coldplay. Quem conhece o trabalho do Željko, sabe que ele é um excelente profissional e que já fez grandes canções, no que toca à Eurovisão e não só. É vergonhoso acusar assim um profissional só porque os inícios são parecidos.
      Hoje em dia, muito pouca coisa consegue ser completamente original. Há milhões de músicas por aí, é impossível cada melodia ser única. Impossível. E isto não é novidade para ninguém, mas há sempre aqueles picuinhas que fazem de tudo para deitar a baixo os outros países. Por exemplo, a televisão holandesa, que acusou “Only Teardrops” como cópia de “I Surrender” da banda K-otic, natural da Holanda. Ai que o som da flauta é igual! Um dos membros da banda também veio desmentir isto, dizendo que haver parecenças não é suficiente para uma acusação destas. E não é.
      Estas acusações não são para ser levadas muito a sério, na verdade. Se fosse algum autor de alguma música a reclamar, aí já tomaria isso em conta. Mas assim? Nah.


RECOMENDAÇÕES FINAIS:


Portanto, gente maluca com mania de que têm de apertar a corda ao pescoço dos vossos adversários, descontraiam um bocadinho. Aproveitem a magia do festival e deixem-se de baboseiras destas.

Este artigo não pretende insultar ou manchar o nome dos artistas, países ou fãs.
Imagens: Google
05/12/2013

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.