FC 2014: Crónica por Diogo Canudo


       Tristeza. Tristeza é a palavra de ordem nesta edição do Festival da Canção. Em 2013 não foi realizado, e nem estivemos presentes no evento principal, o Festival Eurovisão da Canção 2013, e, por isso, esperava-se que, em 2014, todo o evento fosse melhor do que tem sido. Uma coisa é certa: mesmo que as músicas não tenham sido fantásticas, 2014 foi um ano positivo para o Festival da Canção, e até um dos melhores dos últimos anos, se compararmos a qualidade musical dos outros anos. Tivemos excelentes profissionais, grandes vozes e artistas, algumas caras bem conhecidas da televisão nacional, e grandes compositores. A RTP também me pareceu mais empenhada na realização do festival, tendo alguns cuidados na elaboração do palco e na promoção do evento (ainda que tenha sido pouca, a meu ver). 


       O único senão foi mesmo o local escolhido. Bem sei que, em televisão, o Convento do Beato e aquelas colunas gregas, atrás do palco, dão outro aspecto e brilhantismo ao certame - no entanto, o local tinha graves problemas de som, que foram detectados por todos os que assistiam em directo. Outra das coisas de que não gostei foi mesmo dos planos de câmara - não me lembro de nenhuma atuação que tenha sido beneficiada; aliás, todas elas foram prejudicadas - considerando o mais descalabro para "Mea Culpa", que tinha uma coreografia fantástica e que não foi totalmente mostrada em televisão. Haviam imensos planos parados e distantes, o que criava um pouco de autonomia - quando o objectivo deste ano era mesmo dar alegria ao telespectador.


       Em relação aos apresentadores, nada a apontar. Complementaram-se bastante bem e estiveram exemplares no seu papel - espero que a Sílvia Alberto e o Malato comentem em directo o Festival Eurovisão da Canção (ainda que a primeira deva estar mais controlada do que no ano passado, espero eu). Além disso, as atuações especiais foram fantásticas, e nada aborrecidas. Além de terem sido trazidos grandes nomes da música nacional no palco, algumas das atuações foram bastantes originais - e até apreciadas pelos estrangeiros. Por exemplo, a organização e as atuações do Henrique Feist só mostraram o quão fantástico ele é. A par dele, tenho um enorme apreço pela atuação em que Vânia Fernandes participou - sou um fã assumido dela, e desejo-lhe o melhor deste mundo.
       Em relação às músicas, tenho pena da não classificação da Carla Ribeiro e do Ivo Lucas. De facto, estes dois artistas tinham músicas fantásticas - e, quanto mais as oiço, mais as gosto. No entanto, acho que os cinco finalistas não foram, de todo, mal escolhidos. E tínhamos músicas para todos os gostos: baladas, dance, pimba, mais étnico, mais teatral (na semifinal, relembro, por exemplo, que tínhamos também rock). 



       Em conversa com alguns fãs estrangeiros, que tiveram a oportunidade de assistir ao FC2014 ao vivo, percebi que eles tinham gostado de todas as canções da final, e até me disseram que tínhamos uma das melhores finais, em termos musicais - e foi algo que me encheu o orgulho. Apesar de muitos portugueses não concordarem com esta perspectiva, serão os estrangeiros que, a partir de agora, vão votar em nós - e temos de dar importância, agora, é às vozes deles.
       A Raquel Guerra esteve esplendorosa em palco, e desejo, profundamente, que ela volte a participar no Festival. É um dos maiores talentos musicais portugueses, e espero que continue a sua jornada com imenso sucesso. A Zana também não ficou no top3, no entanto calou muitas vozes ao mostrar a sua grande força vocal e a sua garra em palco. Em relação ao Rui Andrade, fico triste... Este é um jovem talento português, com enorme qualidade, que tenta todos os anos ir ao ESC (o seu maior sonho). Espero que algum dia ele consiga, porque capacidade para enfrentar a Eurovisão lá isso ele tem!


       Por fim, o top2. Sempre disse que era apoiante de "Mea Culpa". Catarina Pereira já tinha sido injustiçada em 2010 - e o cenário repetiu-se este ano. De facto, a dupla Babic e Carlos Coelho ofereceu, mais uma vez, a melhor canção do Festival - o que já é habitual. Sinceramente, não percebo como é que perderam. Aliás, até sei, se se confirmarem os boatos que andam a correr por aí. Se assim for, espero que a verdade se descubra e que se faça justiça no mundo. No entanto, relembro que não há justiça no mundo e, por isso, não vejo boas perspectivas para este ponto. Apenas peço que a dupla continue a escrever para o FC, já que conseguiu levar à Eurovisão duas músicas honrosas!



       Só tenho de desejar boa sorte à Suzy, que é bastante simpática, por sinal, e esperar que o Emanuel tenha bom senso e que consiga fazer algo completamente genial na Eurovisão - relembro que a Sabrina, em 2007, deu um enorme salto do FC para o ESC, e espero que aconteça o mesmo à Suzy. Porque uma das coisas que sei é que o Emanuel, em competições internacionais, não brinca em serviço. Porém fica sempre um gostinho de injustiça, porque a vontade dos portugueses, supostamente, pelo menos nas redes sociais, era outra. A escolha certa seria Catarina Pereira.
       
Vídeos: Youtube
19/03/2014

3 comentários:

  1. Está aqui a petição. Continuamos a lutar com as nossas últimas forças.
    http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT72941

    ResponderEliminar
  2. Sou sua fã! Obrigada pela texto!

    ResponderEliminar
  3. É sempre bom ler a perspectiva de quem, tal como nós, vive tão intensamente o FdC e o ESC. Obrigado por mais esta partilha!

    ResponderEliminar


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.