ESC 2014: Comentários ao sexto dia de ensaios














       Após dois dias de intensos ensaios, em que já nos era possível visualizar os 3 minutos de cada atuação, estes 36 segundos de hoje sabem muito pouco, e só nos desperta ainda mais curiosidade para vermos o resultado final. Mas ainda há que aguardar mais alguns dias… e o ESC está quase, quase a começar!



       Gosto de coisas simples, porque, muitas vezes, com pouco faz-se muito. Mas neste caso, penso que a Alemanha apostou em algo simples demais. Elaiza apresenta-se em palco com apenas mais dois elementos: um violoncelista e uma acordeonista. Poderia ter preenchido a banda, com outros instrumentos. O cenário, também ele simplista, e com pouco movimento, remete-nos para um ambiente intimista, bem ao estilo de um bar, em que Elaiza atua em nome próprio, dadas as imagens do seu logótipo. Penso que será importante fazer transmitir mais emoções, em todos os elementos em palco. Contudo, é apenas o primeiro ensaio e poderão alguns aspectos ser ainda melhorados.



      Como é habitual, pouco ou nada modifica na performance da Dinamarca desde a final nacional. Confesso que gosto da coreografia da canção, mas dá a impressão que os bailarinos/vocals se encontram um pouco descoordenados. Não sei se é por ser apenas o primeiro ensaio e se estão ainda a ambientar-se com o palco, mas sem dúvida que necessitam de mais treino e melhoria. Gosto do cenário, dos tons de dourado, do brilho e dos focos. Está uma performance animada e bem conseguida. A voz de Basim continua irrepreensível, bem colocada e sem imperfeições notórias. Espero um bom trabalho final por parte do anfitrião. 



       Esperava encontrar um par de bailarinos a dançar debaixo de água. Afinal, não houve chuva verdadeira, mas a chuva de luzes, essa, não poderia faltar. E talvez no segundo ensaio possamos ver fogo-de-artifício para melhorar ainda mais o efeito. O cenário está muito bem conseguido, pois temos um piscar de luzes que dá mesmo o efeito de que está a chover. Não sei se esta é a indumentária definitiva, mas aqui ficaria melhor um vestido solto, que esvoaçasse na parte final, com a máquina de vento. Temos uns backing vocals que completam a atuação. Não ficam mal, mas Ruth nem precisaria deles: a sua voz é o melhor de tudo. Continua poderosa, intensa e sem desafinações. Eu não sou da opinião de que ela passa a canção aos berros, apenas tem uma grande extensão vocal. Ainda bem que os seus problemas de saúde recentes não afectaram a sua performance. 



      O melhor de tudo é que temos a bandeira de Portugal! Claro que estou a brincar, mas é certo que esta atuação não dá para fugir muito de brincadeiras. Sendo uma canção animada, com uma performance animada, animação é o que não poderá faltar em todo o conjunto. Não haveria muito por onde se pegar aqui: bailarinos, figuras caricatas, um cenário colorido e movimento. Só faltam mesmo os bigodes nos Twin Twin. 



       Confesso que fiquei um pouco desiludida com a Itália. Gosto da canção, da cantora, mas não apreciei esta performance, pelo menos numa primeira impressão. O que mais me chamou a atenção foram as falhas na voz de Emma, pois não está segura e até dá a sensação de que lhe falta o ar. Contudo, a junção com os vocals parece resultar muito bem, e no fundo, será um auxílio para Emma. Não consegui ter a percepção do que o cenário nos transmite. A coreografia também não me convenceu. Aliás, do que eu sempre não gostei neste conjunto foi do videoclip da canção, e esta atuação só me lembra o vídeo. Esperava uma Emma mais segura vocalmente, com mais atitude, com garra e a sentir aquilo que esta música nos diz, e a mim, diz-me muito. Só por isso não irei eleger como o pior ensaio do dia, mas foi, sem dúvida, a performance que mais me desiludiu, talvez porque tinha expectativas demasiado elevadas. 



       De uma canção muito boa, não seria de esperar outra coisa senão uma performance à altura. Acho que os backgrounds que se movimentam conforme a melodia e a sua intensidade são os que resultam melhor, e aqui é precisamente isso que acontece. As luzinhas brancas movem-se tal como o público balançará as suas mãos durante a atuação. A chuva dá a explosão que acompanha o culminar da canção. Os backing vocals e o baterista têm um papel ativo na performance, o que é bastante positivo. Molly continua com o seu timbre peculiar e com uma voz sem quaisquer falhas. O Reino Unido finalmente apresenta-nos um ótimo espectáculo! Teremos vencedor?

Melhor ensaio do dia: Reino Unido
Pior ensaio do dia: França

04/05/2014
Vídeos: eurovision.tv e escdaily

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.