ESC2014: comentários às indumentárias da primeira semifinal




       Aram MP3 apresenta-se com um aspecto que me faz lembrar um vampiro. O seu rosto parece excessivamente branco e a indumentária não ajuda a melhorar a sensação, já que é simples e remete para um estilo mais formal. Ainda assim, e tirando essa estranha sensação, é uma roupa que se adequa perfeitamente à canção que é, que exige alguma seriedade. A roupa não é vistosa nem irá chamar particularmente a atenção, mas a música não pede esse tipo de espectáculos, especialmente quando todos os olhares e ouvidos estarão em Aram e não propriamente na roupa dele.



       Não se esperava que fosse outra coisa que não simplista. Quer dizer, quem é que veste a sua melhor roupa para se juntar aos amigos para fazer um churrasco, ou algo do género? É que obviamente, é essa ideia que todo o cenário transmite e a indumentária teria obviamente de ir na mesma linha. De realçar o facto de que alguns dos elementos parecem claramente habitantes de uma quinta e há quem tenha peças tão mal combinadas que parece que tiraram do armário a primeira roupa que viram. Mas friso novamente, a roupa assenta bem com a ideia que pelo menos a mim a actuação passa.



      Penso que Tanja poderia ter apostado numa indumentária que desse mais nas vistas. Devido à complexidade da coreografia, um vestido com umas formas não tão simples certamente proporcionaria efeitos visuais mais interessantes. A única coisa que sobressai um pouco mais é aquela espécie de cauda. Também não posso dizer que goste que ambos estejam vestidos de branco. Acho que torna tudo excessivamente neutro e rouba um pouco de magia à actuação.



       Sanna surge num vestido preto, justo, curto e com algum trabalhado, especialmente nas mangas e peito. Penso que o preto é mesmo a cor certa a ser utilizada nesta actuação, já que todo o cenário joga com o preto e com as luzes. Nenhuma outra cor assentaria da mesma maneira. Não acho que um vestido comprido ficasse mal, mas Sanna parece assim ter um ar mais fresco. Gosto especialmente que durante a actuação e devido ao jogo de luzes, pareça que o próprio vestido emite pontos de luz. Os entalhes nas mangas também são muito bonitos e só lhe retiraria aquela espécie de luvas que o vestido tem.



       Os power rangers estão de volta! A sério, quem é que se lembra de ir actuar vestido de fatos coloridos, ainda por cima cada um com a sua cor? A letra fala para não levarmos algumas coisas demasiado a sério, eles decidiram não levar a parte da roupa a sério. É certamente uma das coisas mais horríveis que existe este ano, mas vá lá, pelo menos é cheio de cor e alegria. De resto, dizer o quê destas roupas, para além de que são medonhas?



       Gostei da cor do vestido de Hersi, mas fica por aí. Juro que não consigo entender muito bem o que é aquilo que dá tanto relevo ao vestido. Depois aquilo é comprido, mas em algumas partes tem transparência e já parece curto, e ainda tem meias mangas nos braços. Para além disso, não me parece que o vestido assente muito bem na cantora, eu olho para ela e parece-me que está imensamente apertada. Enfim, ressalvo apenas a cor, que faz contraste com o resto do cenário, e mesmo assim não é que mais favorece Hersi e a sua forma de corpo.


       Mais um vestido em tons neutros, desta vez um bege. A cor assenta perfeitamente nas gémeas, devido à cor de cabelo e de pele. Pessoalmente, não costumo gostar daqueles tipos de mangas, remete-me demasiado para anos passados, e neste caso só não as tiraria porque faz um efeito interessante com o vento. O mesmo se aplica à parte de baixo do vestido, que é larga e leve e esvoaça quando se solta o vento. No entanto, não gosto que a abertura do vestido esteja para a frente. O nosso Rui Andrade surge vestido de branco, de forma bastante simples, diferenciando-se da cor das duas cantoras.



       Amo o vestido! Vindo do Azerbaijão e tendo em conta o título da música, acho que a cor ideal era mesmo o vermelho, e este vestido ainda tem a vantagem de graças ao jogos de luzes parecer que tem tons diferentes de vermelho. A parte de cima tem um trabalhado lindo e o vestido ainda prima por não ter costas, o que ainda beneficia mais esse trabalhado. Gosto também que a bailarina se apresente vestida de igual maneira, apesar de isso poder tirar o brilho daquilo que Dilara veste.



       Mariya apresenta-se poderosa, e não se esperava outra coisa. O vestido está óptimo, conjugado com o vento, e proporciona uns efeitos visuais perfeitos. O azul escuro foi uma cor muito bem escolhida, por cair bem não só na cantora mas também no cenário e no próprio poder da música. De realçar ainda que a faixa na cintura condiz com as pulseiras de Mariya, e o conjunto aumenta a mim a sensação de que a cantora domina. Foi uma escolha acertada, que realça a beleza de Mariya e que certamente chamará a atenção.



       Não se notam grandes diferenças em relação à fina nacional. Axel apresenta-se novamente num fato extremamente convencional. Tendo em conta a música e também a fisionomia do cantor, acho que não havia muito por onde se modificar. Portanto, Axel mantém o aspecto elegante, numa música que pede seriedade, e por isso, um tipo de roupa do género. A bailarina está praticamente sempre na penumbra, mas dá para se perceber que o vestido faz uns efeitos interessantes devido ao vento provocado.



       Quem é que achou que este vestido ficaria bem a alguém? Cristina não é uma guerreira medieval e nem a música é sobre isso! Acho o tom de azul escolhido para o vestido lindo, mas depois fica tudo estragado com o facto de parecer que ela está a usar uma armadura! Se esquecer aqueles entalhes dourados que só a cobrem pela metade, eu conseguiria gostar do vestido, mas assim? A combinação fica simplesmente medonha. Os bailarinos também deixaram de ser samurais para passaram a ser lutadores da época medieval. A sério, em que é que eles se basearam para vestir estas pessoas assim? Na música não foi, com certeza!



       O branco do vestido, junto do branco da concha, dão uma sensação excessiva de neutralidade ao cenário. Acho que o vestido é demasiado leve, numa música em que Valentina poderia muito bem usar algo mais elegante. Para além disso, não acho que de todo lhe assente muito bem, por ser demasiado largo. Depois, tem imenso tecido pendurado, aqui e ali, que não servem de nada porque a actuação não lhe proporciona qualquer hipótese de efeitos. Enfim, muita coisa podia ser melhorada.



       Suzy leva o prémio da mais despida desta semifinal! Já esperava que fossem aproveitar o facto de ela ser bonita e vesti-la de forma a potenciar isso, mas não esperava vê-la vestida com algo tão transparente. Acho a quantidade transparência um pouco abusada, já que basicamente só está tapado o que ela não pode mostrar. Apesar de gostar mais do preto, acho que o vermelho potencia a alegria que esta música quer passar, e ainda a diferencia do coro, que veste preto. As transparências também chegam aos dançarinos, que envergam o mesmo cabedal justinho e uma camisola (?) transparente à qual eu não acho muita piada. O batuqueiro está igual a si mesmo, e nunca hei-de gostar da presença dele. Apesar de não ser o vestido que eu escolheria, Suzy está linda e sem dúvida que chamará a atenção para si.



       Os dois cantores contrastam um com o outro, ela de branco, ele de preto. Tal como a actuação, a indumentária, também é bastante simplista. O vestido dela apresenta uns folhos que não acho que fiquem particularmente bem, e ele continua a usar aquele chapéu que eu acho extremamente desadequado! Olho para ele e só penso que parece que estão a tocar num piquenique, quando a música não pede nada disso. Não é uma indumentária que potencie a actuação, algo que acho que iria fazer falta, mas também tendo em conta a forma como toda a actuação está programada, é-me difícil imaginar algo diferente para ali.



       Sergej veste um fato completamente em tons de preto, o que acho que torna o ambiente mais pesado, tendo em conta o escuro do cenário. Acho que pelo menos uma camisa branca não ficaria mal. Mas a roupa é adequada e não acho que outra qualquer caísse melhor nesta música. Já a bailarina, apesar de vestir branco, o que faz um óptimo contraste com o cenário, tem um vestido medonho. A parte de cima é bonito, mas quando começa a alargar e termina com aqueles bordos que parecem os restos de um peluche lá colado, acho que fica tudo estragado. E esqueceram-se de vestir o coro?



       András não podia estar vestido de forma mais simples. Calças pretas, t-shirt preta, e pronto. A t-shirt ainda tem ali um entalhe que a torna mais comprida de um lado, mas não gosto especialmente daquilo. Compreendo que fosse para fugir do excessivamente simples, mas se aquilo não estivesse ali era-me igual. Gosto do contraste de cores nos bailarinos, ela de branco, a representar algo puro, e ele de preto, algo mais obscuro. No entanto, acho que a bailarina podia usar algo que remetesse mais para a infância, como usou na final nacional. Para além disso, quando eu vejo o bailarino de preto e o associo ao mal, faz-me confusão ver András da mesma cor.

Imagens: Eurovision.tv
05/05/2014

4 comentários:

  1. "Suzy leva o prémio da mais despida desta semifinal!" ; "(...) já que basicamente só está tapado o que ela não pode mostrar." LOL

    ResponderEliminar
  2. Espero que seja a Arménia a vencer. A canção tem grande qualidade musical e o intérprete goza de uma voz fantástica.Quanto à roupa não é linda mas também não incomoda. É a minha favorita.

    ResponderEliminar
  3. A Arménia merece ganhar. Não vai em roupas chamativas ou modas tontas. A canção e o intérprete valem por si.

    ResponderEliminar
  4. estes três artigos com comentários às indumentária estão ó... um mimo!!! ri-me com cada uma das nações...

    nada contra, até porque sigo e gosto imenso do vosso trabalho.

    ResponderEliminar


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.