ESC 2015: comentários ao quinto dia de ensaios


Faltam apenas 4 dias para começar o Festival Eurovisão da Canção 2015. Subiram hoje ao palco todos os países que irão atuar na primeira semifinal.



Este foi dos ensaios mais caricatos que já vi desde que sou fã da Eurovisão. É inegável que a Moldávia traz uma das maiores produções ao concurso, mas lá está: "maiores" não é sinónimo de "melhores". Apesar de gostar muito do cenário e de achar que as escadas até ficam bem, Eduard limita-se muito, em termos performativos, a estar nas escadas e não aproveita o resto do palco. A sua voz também é limitada, com algumas desafinações - mas parece que isso não preocupa o cantor (só irá preocupar quem o irá ouvir na próxima terça-feira). Além disso, a coreografia é bastante básica, e o final podia ser muito mais surpreendente. "I Want Your Love" irá apresentar uma apresentação cheia de clichés, que chegam a roçar a mau gosto, e não tem, de certeza, lugar na final!



Se me perguntarem se gosto da música da Arménia, digo que odeio. Não gosto de todo da formação dos cantores em vários continentes bem como as mensagens de paz que tentam levar à Eurovisão (que quase nunca resultam e já está mais do que visto). No entanto, os Genealogy são completamente profissionais e apresentam uma grande cumplicidade em palco, bem como grandes vozes (mas isso já ninguém duvidava). Gosto da pequena coreografia a meio, e a utilização do vento no final que eleva a atuação a um outro nível. Considero que o cenário e a indumentária dos cantores tem tudo a ver com o tema proposto, e que estes não caíram no erro de surpreender pela negativa. Muito bom gosto, muito profissionalismo, fraca música. Mesmo assim, Arménia está na final!



Dos piores ensaios do dia. Talvez mesmo o pior. O cenário inicial, muito cinzento, nada tem a ver com o espírito positivo da música. A meio, na transição para os tons avermelhados, a atuação ganha vida e dá uma lufada de ar fresco - no entanto, é muito tarde a transição. Trijntje não parece estar muito à vontade em palco, está demasiado estática, apresentou ligeiras desafinações iniciais à música e está muito pouco expressiva em frente às câmaras. Esta atuação vai depender muito do carisma que a cantora tem à frente da câmara, porque a mesma vai estar perto da sua cara em quase toda a performance. Receio que a Holanda não vá à final, eu não lhe dava o passaporte. Está tudo muito morno nesta proposta, e até a Moldávia apresenta mais esforço em conseguir passar.



Super original! É das performances eurovisivas mais originais de sempre. Não cai em exageros, toda a coreografia é um pouco caricata, mas primeiro estranha-se e depois entranha-se! Todos já sabem que Loic Nottet quer marcar pela diferença e pela irreverência, e, pelo menos, tem bom gosto em fazê-lo desta maneira. A indumentária bem como o cenário são muito agradáveis e adequam-se à canção, e todos os movimentos corporais do cantor e também do coro estão muito bem. Tenho a certeza absoluta que isto vai resultar muito bem em televisão e que a Bélgica irá obter uma das melhores classificações de sempre. Loic Nottet é um artista de ouro, com uma das melhores vozes da competição e uma das melhores personalidades.



Esforço-me muito para comentar esta proposta. Considero que a Eurovisão é um programa de televisão que premeia a integração das diferenças (que não são diferenças) e deve ser aberta sem qualquer restrição a qualquer pessoa. Contra isso, nada contra. Falando da música em si: é completamente terrível, desastrosa e diria mesmo até doentia. Vai custar-me muito ouvir isto na próxima terça-feira, no entanto como sou fã irei ouvir até ao fim. No entanto, quem não é assim tanto, irá logo mudar de canal - a Eurovisão, com esta atuação, irá perder telespectadores. Não acho que seja música para estar no maior festival de sempre de música, no entanto vai ser uma chapada de lufa branca (uma vez mais) a mentalidades retrógradas e a pessoas que mais nada tem de fazer do que se não criticar os outros. Mesmo assim, a Finlândia não vai à final!



Mas o que é isto da Grécia? Será o dark horse deste ano? Estou completamente estupefacto com esta atuação. "One Last Breathe", no palco eurovisivo, está muito sóbrio, com muito bom gosto, muito clássico e refinado, e a Maria está com imensa paixão a interpretá-lo. Não sei muito bem o que dizer disto, porque ainda estou completamente arrepiado. Mas, sem dúvida, que a Grécia veio para lacrar e apresentar uma das melhores interpretações da edição. Maria canta muitíssimo bem, está elegante e super chique e tem tudo para triunfar na próxima terça-feira e também sábado. A sua presença na final, além de garantida, é obrigatória. Palmas, Grécia!



A música é bonita, clássica, tem a sua beleza e apresenta uma proposta idêntica à holandesa do ano passado, é verdade. No entanto, não é a mesma! E esperava-se muito mais da Estónia! Talvez os planos de câmara disfarcem isto, mas o início começa muito morno e a atuação só começa a ganhar interesse quando Elina começa a cantar e a aproximar-se de Stig em palco. Apesar de vocalmente estarem bem, falta muito mais sintonia entre os cantores em palco e um outro final. O final deste ensaio está muito insonso e não entendo o porquê de Stig ter saído do palco, deixando Elina sozinha para tentar salvar a atuação. Estou um pouco desiludido, mas talvez vá à final. Mas não acredito num bom resultado, apesar do seu favoritismo. 



Ainda estou um pouco sem saber o que dizer sobre isto. A atuação, que até começou bem, com Bojana muito segura em palco, tanto em presença como vocalmente... mas depois?! Mas o que é isto? Os figurinos são pirosos, e a Sérvia está a tornar uma música e atuação decentes em algo mesmo para pôr um eurofã a rir. Chega mesmo a roçar o mau gosto. Em relação à voz, Bojana dá uma lição valente a muitos cantores, mas apenas isso. "Beauty Never Lies" está completamente deslocado da realidade atual eurovisiva, e também do bom senso geral. Este ano não há, de certeza absoluta, final para a Sérvia!



O primeiro "yeah" é de rir. A par com a Sérvia, esta é outra das grandes desilusões. Mas, pergunto eu, novamente, o que é isto? Um tema que até tinha um pouco de bom gosto vão estragar em palco? Daniel está perfeito vocalmente, tal como acontecia na proposta Sérvia. E, apesar de gostar imenso do cenário e da mensagem que o mesmo tenta transmitir, que coreografia é aquela? Parece que Daniel está a tentar aproximar-se do estilo dos coristas, quando devia ser ao contrário. Além disso, a coreografia não é, de todo, natural, e vê-se mesmo que o cantor está desconfortável com a mesma. Este ano, não há Macedónia na final!



A Hungria está muito competente este ano! Boggie está muito sóbria, calma, serena em palco, e faz tudo o que a música precisa. Mesmo que tudo pareça muito simplista, Boggie não se deslumbrou com exageros e seguiu sempre a sua linha. Gosto muito de todo o cenário, desde o início até ao fim muito colorido e uma brisa de ar fresco. Duvido que seja suficiente para pôr a Hungria na final, mas os fãs húngaros não se podem queixar pela participação de Boggie no Festival. "Wars Nothing" nunca foi uma música feita para ganhar ou ficar bem posicionada. Mas, sim, para passar uma mensagem. E eu acho que eles vão conseguir passar a mensagem muito bem!



Se compararmos com o primeiro ensaio, a Bielorrússia foi o país que mais melhorou! Adoro todo o cenário, desde o início mais sombrio ao explosivo e brilhante final. Maimuna está deslumbrante em palco, e posiciona-se muito bem em palco com o violino. Já Uzari faz aquilo que melhor sabe fazer: interpretar. Além de ser um monstro em palco, é solidário e não tira o protagonismo a Maimuna. Os dois complementam-se muito bem e dão à Bielorrússia uma das melhores representações na Eurovisão. A final está garantida e eles deverão dar perto de um top10 aos bielorrussos. Palmas!



Não gostei deste ensaio. Estou bastante desiludido com Polina e com a Rússia. O país costuma sempre levar grandes produções à Eurovisão e parece que está a tentar seguir a mesma linha dos outros países: tornar tudo demasiado simplista. Com uns resulta muito bem, com esta powerful balada não, de todo! Também, e apesar de Polina já ter comprovado que tem uma excelente voz, parece não estar confortável a cantar "A Million Voices" e encontra-se fora de tempo, principalmente no primeiro minuto. Não vejo garra e determinação na apresentação, mas sim mais esforço em cantar a música bem. A mesma pode ser exigente, mas podia ver-se um pouco mais de paixão! No entanto, e como de costume, a Rússia está na final!



A par com a Geórgia e o Azerbaijão, a Albânia é a minha favorita! No entanto, este ensaio não está, de todo, espectacular. Não sei se Elhaida estava incomodada com alguma coisa, mas pareceu. No entanto, fez um brilharete em palco, a nível de poder vocal - considero-a a melhor voz feminina da edição. Gosto do cenário do palco no final, cheio de brilho, e sei que os planos de câmara irão contar muito nesta proposta. Mas esperava um pouco mais da Albânia, algo mais extravagante ou diferente em palco. Mas Elhaida tem paixão, determinação e vai, de certeza, estar em forma na semifinal. A Albânia vai à final e deverá obter um resultado médio, perto do top10.



Não há muito que comentar nesta proposta. Não há mudanças em relação ao primeiro ensaio nem mudanças à final dinamarquesa. Eles comportam-se tal e qual uma banda, o cenário assemelha-se à música teenager que ela é. O vocalista, apesar de não ter muita extensão vocal, está bastante competente - tal como o coro. A Dinamarca dá uma vibe positiva à edição, no entanto não sei se é suficiente para passar. Dinamarca fora da final? De facto, é estranho!



Esta música e mensagem tocam-me muito. Não sou fã da proposta, mas passa, com certeza, uma grande mensagem - e acho que isso é que realmente importa. Gosto do cenário e o palco está bem aproveitado pela banda, apesar de achar que está demasiado sóbrio e simplista. Gosto muito das imagens aproveitadas do vídeo oficial da canção, que, de certeza, enriquecem a atuação e também a transmissão da mensagem. O vocalista está bastante competente vocalmente e mostra paixão e garra na sua interpretação. Não sei se é suficiente para passar à final, mas eu gostava que sim!



A Nina é, sem dúvida alguma, uma Warrior! Adoro tudo nesta proposta, tudo! Adoro a personalidade e a atitude de Nina em palco, bem como toda a sua indumentária. Adoro o evoluir do cenário em palco, bem como a garra no final de Nina. A Geórgia, este ano, veio, como se diz, para lacrar as inimigas, e vai dar ao país o melhor resultado de sempre - não me admirava com um top 5. Tudo nesta proposta é diferente das outras, e, além do mais, é cativante. Nina sabe cativar o telespectador, com o seu lado mais sombrio e obscuro. Ponto positivo também a meio para a sua interacção com o cenário! Esta proposta está no ponto e é do melhor que a Eurovisão consegue oferecer ao públicos. Parabéns!

Melhor ensaio do dia: Geórgia
Pior ensaio do dia: Macedónia

Vídeos: Eurovision.tv
15/05/2015

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.