ESC 2015: Comentários ao terceiro dia de ensaios




Após dois dias repletos de ensaios entusiasmantes dos concorrentes à primeira semifinal do Festival Eurovisão da Canção 2015, hoje iniciam-se os ensaios dos países que atuarão no dia 21 de maio: Lituânia, Irlanda, São Marino, Montenegro, Malta, Noruega, o “nosso” Portugal e a República Checa, respectivamente.



Monika e Vaidas trazem-nos uma música que pede alegria e uma atuação efusiva e entusiasmante. Nestes primeiros 30 segundos podemos observar alguma alegria mas medo em “soltar a voz” de Monika Linkyté. Esperemos que tenha sido apenas impressão nossa pelos escassos 30 segundos que pudemos visualizar! 

Esperemos também que os artistas não se concentrem apenas naquele centro mas que percorram o palco, numa proposta semelhante à apresentada na final nacional e que Monika não dê aqueles gritinhos a meio da canção. Normalmente não é algo que fique bem na performance quando recordamos as actuações no Festival! 

Nota positiva para os coralistas que estão tão – ou mais – entusiasmados que os próprios artistas e também para o cenário com flores e movimentos coloridos que nos fazem lembrar dos raios do sol. 
Poderá a Lituânia qualificar-se com esta atuação? Sim! 



A melhor canção deste Festival. Se é o melhor cenário? Não sei se não preferiria ver a artista mais longe do resto da banda de forma a dar-lhe destaque mas não considero uma má proposta. Com uma imagem naturalista e este agrupamento dos músicos, o cenário é acolhedor e penso que o público não ficará indiferente (nem será a típica canção para ir à casa-de-banho). 

Pelo pouco que conseguimos escutar, a sua voz quente e dócil está no ponto perfeito para se poder destacar das outras baladas. O júri, certamente, irá adorar esta atuação e, caso o público saiba escutar, também. Uma passagem à Final garantida para a Irlanda, que volta - felizmente - às baladas com que foi tão feliz nos áureos anos 90.



Quando vi a atuação fiquei estupefacta. A canção tem uma letra acriançada; o instrumental é acriançado; os artistas ainda são jovens (vêm diretamente do JESC, recorde-se); a rapariga está com um bonitovestido em que parece uma princesa ou fada (o que preferirem) e depois temos o mais fabuloso da atuação: no painel LED, um planeta com luzes. A rodar. Quão pior poderia isto ser. 

Mas há aspectos positivos: a performance vocal Michele é francamente boa tal como a de Anita. O problema... bom, é todo o conjunto. 

Sinceramente não prevejo uma qualificação para São Marino. Que haja uma melhoria geral no próximo ensaio por favor ou não sei quantos pontos conseguirá arrecadar este ano! 



O Montenegro dá-nos uma atuação forte: todos os elementos estão em preto sendo que temos um painel que se destaca com cores azuis e vermelhas e no chão também algum azul. No entanto, a atuação é algo escura. Dos 30 segundos não conseguimos verificar se os artistas se movem durante toda a atuação mas acredito que sim. Knez utiliza a sua voz bastante bem, tem uma presença bastante poderosa e os (poucos) movimentos que os coralistas fazem adequam-se, na perfeição, à canção. Lembrou-me até as excelentes atuações de Nina Badrić e Marija Serefović há alguns anos. 

Contudo, não sei se será suficiente para a segunda qualificação consecutiva do Montenegro. A canção não é tão forte quanto a do passado ano e o palco está adequado mas não vistoso quanto o de 2014. Esperemos que o Montenegro se consiga qualificar!



Não achei uma grande atuação. Muito poder vocal – excelente voz a de Amber – mas muito pouca magia. Temos um palco muito escuro (roupa preta à semelhança de Knez), um painel a preto e amarelo e... mais nada? É só isto, Malta? É que se for só isto é mesmo muito muito pouco e a canção não se vai destacar. É este o problema aqui: a canção não é má, a atuação não é má simplesmente é pobre. 

Algo terá de ser feito ou Malta como o português bem gosta de dizer, “fica pelo caminho”! 

 


Uma atuação em branco – haja alguma luz nesta semifinal! 

Vemos cumplicidade entre os artistas mas não tanta (e perdoem-me o estrangeirismo) weirdness da parte de Debrah Scarlett - o que sinceramente eu achava bastante positivo e que os destacava dos outros. Talvez seja do vestido? Não sei, mas do que conseguimos ver temos bastante cumplicidade entre os artistas e duas vozes que se combinam na perfeição. Uma boa canção, um palco branco e voilá, magia acontece! 

Só espero ver os artistas movimentarem-se mais em palco. De resto: boa proposta da Noruega que certamente se qualificará para a Final. Mais prognósticos só quando virmos a atuação no conforto dos nossos sofás (com a noção de como funcionará em televisão, é claro). 



Uau. Não estava à espera de uma atuação com um cenário moderno, eletrónico e magnético e adequado à canção e uma voz afinada e tão saliente por parte de Leonor! Muito bem!! 

No entanto, claro que nem tudo “são rosas”. Quando ouço a canção deparo-me com vozes de um coro que se destacam mais na canção do que o que deviam. É isso e... eu sei que vocês sabem o que é. Lembrei-me do “Antes do adeus” da Celia Lawson porque tínhamos um problema semelhante. O “inadequado” e o até “ridículo”. Há coisas engraçadas mas que, nalguns contextos simplesmente não se aplicam. E, para quem ainda não viu ou percebeu, temos um problema bastante grave com... os chapéus? “O que é aquilo?” Não sei, mas ESPERO sinceramente que a RTP os retire o quanto antes porque se temos uma atuação que até parece que nos dá alguma chance de passar à Final (atenção ao “alguma”), os chapéus matam-nos as poucas possibilidades que temos. 

De resto EXCELENTE. Passamos? Pois.. muito dificilmente. Mas já dá para ficarmos perto disso (se nos serve de algum consolo).



FINALMENTE!! FINALMENTE! É o que tenho a dizer! Vamos falar de carisma, química e presença em palco entre dois intérpretes: falemos de Marta Jandová e Václav Bárta.

Que fantásticos 30 segundos foram estes? Da República Checa, um país que normalmente envia canções francamente pouco apelativas e, tem de se dizer, de baixa qualidade musical. 

Este ano tudo mudou para este país. Intérpretes fabulosos, um palco que não necessita de mais nada sem ser estes dois grandes artistas. Esquecemos o cenário, esquecemos tudo o que esteve para trás – pelo menos todos os 30 segundos que visualizámos. Este é começo de uma História bem-sucedida no Festival Eurovisão da Canção para este país, esperamos. 

Qualificar-se-ão para a Final com toda a certeza e esperemos que consigam o melhor resultado possível.

Melhor ensaio do dia: República Checa e Irlanda
Pior ensaio do dia: Malta

13/05/2015
Vídeos: Eurovision.tv

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.