ESC 2016: comentários à 1ª semifinal



Comecemos pelo princípio: o opening act. Amigos suecos, já todos tínhamos visto isso no Melodifestivalen, era escusado repetir. Mesmo para quem só vê no dia, as crianças já tinham sido usadas na atuação da Loreen em 2013. Eu até achei interessantes a criança no Melodifestavialen, mas aqui cansou-me por ser mais do mesmo. Para vos ser honesta, não acho que a Suécia seja uma grande organizadora da Eurovisão, mesmo assim achei melhor que 2013. E quando digo isto refiro-me aos guiões. Não sei que humoristas é que eles têm, mas devem ser todos muito fraquinhos. A parte dos Europe foi engraçada e inesperada, mas façam o favor de não voltar a usar a piada porque já na segunda vez foi demasiado forçada. Aquele vídeo do táxi foi outro sem piada nenhuma até aparecer Verka Serduchka. Em compensação, graficamente penso ter sido o melhor ESC de sempre, mesmo que a substituição das bandeiras pelo nome do país me faça alguma impressão.


Acabando os comentários mais "técnicos", passemos às atuações e vamos por ordem para não dispersar e começar a falar de justiças e injustiças. Quem começasse a ver o ESC deste ano desistia logo à primeira canção. "Sing it away", além de ser uma música mediana foi terrivelmente apresentada. Sandhja não conseguia cantar no UMK e conseguiu ter uma prestação vocal ainda pior no ESC! A Grécia surpreendeu-me pela positiva. A canção funcionou muito melhor em palco do que eu esperava e não duvido que se classificasse na segunda semifinal. A Moldávia foi esquecível. Lidia Isac melhorou imenso a nível vocal mas "Falling Stars" continua a ser muito meh. Até aqui tudo certo com as não qualificações.


"Pionner" é daquelas canções que podia ser facilmente candidata à vitória mas com um stagging muito básico. E não é que básico seja mau, pelo contrário. Sou toda a favor do lema "menos é mais", mas aqui não funcionou como devia funcionar. Mesmo assim, Freddie tem uma voz absolutamente fenomenal e a Hungria vai acabar no top 10. A Croácia conseguiu arruinar uma música bastante boa com um vestido horrível. Por mim, tinha dado o lugar a outra, mas não é o caso mais "chocante".


A Holanda teve facilmente uma das melhores atuações da noite. "Slow Down" é uma música simples e a atuação foi de encontro a isso mesmo. O foco esteve na música e naqueles segundos de interação com o público. É assim que "menos é mais" funciona. Facilmente um top 10. E já que falamos de top 10, as duas atuações que se seguiram também o terão. Aliás, Holanda, Arménia e Rússia foram o top 3 de ontem sem dúvidas. A Arménia apresentou-nos a sua diva que chegou para arrasar. O inglês dela continua a não se perceber, mas quem pode cantar num inglês estranho, pode. Sendo ou não fã da música (e eu não sou) é inegável a força de Iveta em palco. Não duvido que acabe no top 5 da final.


São Marino foi a diversão da noite. A seriedade com que Serhat encarou esta proposta é incrível e para vos ser honesta, não me importava nada de voltar a ouvir isto na final. A Rússia veio para elevar a Eurovisão a outro nível! É inacreditável o que conseguiram fazer em palco. Não sou a maior fã da canção, mas temos aqui vencedor. A República Checa qualificou-se! Aconteceu mesmo! Com a melhor voz feminina da noite e uma canção poderosa, não havia outro desfecho possível. Chipre desiludiu-me até mais não. A atuação não teve a força que este "Alter Ego" pedia e não duvido que os 12 pontos gregos tenham sido a salvação cipriota.


A Áustria tinha uma canção fofinha mas repetitiva até mais não. Os douze points franceses devem ter dado uma  ajuda brutal para a canção se destacar e passar em vez, por exemplo da que se seguiu. A Estónia piorou imenso a sua atuação se tivermos em conta o que se viu no Eesti Laul. Se merecia ficar de fora da final? Claro que não. Possivelmente o fato XXXXXXL e o ar de serial killer custaram-lhe muitos votos. "Play" não é nenhuma obra de arte mas é um desperdício ter uma voz destas de fora da final. Sobretudo quando o Azerbaijão se qualificou com os coristas a cantarem o refrão da música. A qualificação do Azerbaijão, que já deu para muitos comentários no facebook e muitos tweets, só vem provar que se eles quiserem enviar um cão a ladrar (e desafinado) podem fazê-lo que passam na mesma.


Montenegro teve uma das melhores atuações da noite. Nada corrige o facto de "The real thing" ser uma salganhada sem ponta por onde pegar, mas funcionou muito bem na televisão. Era de bom tom ofereceram a atuação deles aos cipriotas. A Bósnia teve um dos piores outfits da semifinal e não me espantou minimamente a não qualificação e duvido mesmo que tenham ficado perto de a conseguirem. O rap não soa bem à maioria das pessoas e a canção continua a ser muito Zeljko wannabe. A Islândia foi outra das injustiçadas da noite. Greta Salóme esteve muito bem apesar de a música ser bastante repetitiva. A atuação talvez tenha sido engolido pela russa, mas não significa que não merecesse um lugar na final. Por fim, Malta é outro dos casos cuja classificação só se explica por ser a Ira Losco e por ter atuado no final. "Walk on water" não é uma má músicas mas a atuação foi básica até mais não a cantora esteve muito longe da perfeição.

Em jeito de conclusão, parece-me lógico dizer que Estónia e Islândia  foram as grandes injustiçadas da noite para dar lugar a Azerbaijão, Áustria ou Malta. Não deixa de ser interessante perceber que as canções made in Sweden estão todas na final mesmo sendo óbvio que algumas delas não o mereciam. Chamem-lhe teoria da conspiração, mas a mim ninguém me convence que o júri não tenha dado uma "ajudazinha" pelo menos ao Azerbaijão. Sobretudo se tivermos em conta que tanto a Greta como o Jüri estiveram impecáveis a nível vocal. Mas é disto que se faz a Eurovisão: de injustiças. E nem sabia ao mesmo se não tivéssemos algo com o qual reclamar depois de a Eurovisão acabar, certo? Claro que está certo, até porque enquanto vocês estão a ler este texto eu estou provavelmente a reclamar por o meu favorito já ter sido eliminado. Portanto, quando o vosso favorito não ganhar no sábado, lembrem-se que há quem tenha mais azar! Vemo-nos amanhã para a semifinal mais fraca!

Imagens/Vídeos: Eurovision.tv
11/05/2016

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.