ESC 2016: comentários aos ensaios dos países da 1ª semifinal


Hoje subiram novamente ao palco os países da primeira semifinal para um segundo ensaio. Os fãs tiveram hoje direito a vídeos com os ensaios praticamente completos!



Não sou fã desta proposta e verdade seja dita, o ensaio entusiasmou-me ainda menos. A voz de Sandhja pareceu-me um bocado perdida no meio do instrumental, de tal forma que tive que aumentar bem o volume para a conseguir entender. A situação fica um pouco salva quando entram os back vocals e mesmo Sandhja acaba por melhorar um pouco, talvez pela confiança que as companheiras lhe transmitem. Mesmo assim, aquele início está claramente a precisar de ser trabalhado, isto é se ela não quer entrar logo a morrer. Visualmente, aconteceu aquilo que eu esperava e que será mais adequado para esta música: alguma dança, alguma interacção com os back vocals, mas nada que seja entusiasmante.



Já gostei menos da proposta grega e este era com certeza um dos ensaios que tinha mais curiosidade para ver. É óbvio que esta música precisa de uma grande apresentação para chamar a atenção e, depois de ver o ensaio, fiquei com sentimentos confusos. Se por um lado gostei da dinâmica criada em palco, por outro não tenho a certeza se não irá ficar tudo demasiado confuso. Penso que aqui o que será feito com as câmaras vai contar muito, visto que só por estas imagens parece um bocado atabalhoado. Apesar de tudo, gostei das coreografias e que inclusive os cantores tivessem uma coreografia pensada para eles. Vocalmente, parece-me que todo este movimento não está a afectar, já que as vozes soam no ponto. Veremos se a Grécia consegue calar todos aqueles que dizem mal da sua proposta!



Olhem, eu só me consigo rir com aquele astronauta vestido com papel de alumínio. Um bailarino com certeza traz interesse à música, até porque a coreografia está bastante bem conseguida, mas aquela roupa era completamente dispensável. Está bem que é "Falling Stars", mas ele nem sequer é uma estrela - é um astronauta! Em relação a Lidia, parece que ela está a lidar bem com a movimentação em palco e com a interacção com o seu astronauta. Não parece nervosa e a voz está a soar bem (dentro do possível, claro, porque para mim a moça não canta grande coisa). No entanto, acho que seria preciso um milagre ou então algo extraordinário para colocar esta música na final, e como astronautas ainda não fazem milagres e muito menos são extraordinários, parece-me que teremos novamente a Moldávia fora da final.



Meu Deus, a voz deste homem faz-me derreter completamente! Não é à toa que esta é uma das minhas canções preferidas deste ano e não esperava nada menos do que um ensaio que eu adorasse. A apresentação está bastante idêntica à da selecção nacional húngara (tirando que o tambor usado é bastante mais pequeno - o que não foi uma decisão errada) mas, tal como foi anteriormente, está mais do que suficiente! Freddie continua excelente em palco. Ele consegue movimentar-se, encher o palco, e nota-se que haverá imenso carisma e interacção com o público. E já falei da voz? A voz está absolutamente perfeita! Estou tão ansiosa para ver isto na terça-feira que vocês não têm noção!



Esta é, para mim, uma das grandes desilusões deste ano. Comecei por gostar imenso da música da Croácia e sempre lhe fui dando bastante valor apesar de ela ter descido na minha classificação pessoal. Neste momento, nem sei que diga. Simplesmente vou-me abstrair daquela coisa horrenda que ela tem vestida e focar-me na voz de Nina que, por si só, é quase tão horrível como olhar para a roupa. Eu achava, sinceramente, que Nina seria um pouco mais capaz em palco, mas não. É muito fácil apanhar-se notas ao lado numa melodia como a desta música e Nina parece que não acerta uma. A sério, há algumas notas que são mesmo sofríveis de se ouvir! Para além disso ela não parece nada confortável em palco (e aquela coisa que ela tem vestida não ajuda). Com a falta de acção durante a actuação aliada a uma péssima prestação vocal, quer-me parecer que a Croácia está condenada.



Sempre que gostei imenso desta música e adoro como conseguiram criar o ambiente perfeito em palco! Aquela sensação de nostalgia que a música me trazia é agora perfeitamente acompanhada visualmente e acho isso óptimo! É óbvio que visualmente é tudo bastante simplista, a música não pediria outra coisa, mas com os elementos que tem, acho que está bastante bem conseguida. Douwe Bob está muito bem vocalmente e o seu carisma dá bastantes cartas durante a actuação. Sinto que ele vai lidar muito bem com as câmaras e ficar bastante bem na minha televisão. Se será suficiente para uma passagem à final da Holanda? Sinceramente, não sei. Mas tenho a certeza que vai ser um bom momento musical e televisivo.



Não há como negar: Iveta é muito forte vocalmente e uma das melhores vozes femininas nesta edição. Apesar de no início da música me parecer que ela está um pouco fora de sintonia em relação ao instrumental, em poucos segundos ela recuperou essa falta de sintonia e mostrou todo o seu poder vocal e simplesmente arrasou. E se vocalmente ela é irrepreensível, o mesmo se pode dizer da sua presença em palco! Já não bastava ela ser extremamente bonita, ainda é para lá de poderosa. Aliada a uma pequena coreografia bastante bem conseguida, Iveta dá uma lição de como se pode ser sensual, cantar bem e arrasar em palco. Acreditando que aquele pequeno erro inicial não se vai suceder (e não vai, de certeza), a Arménia tem aqui prestação para atacar os lugares cimeiros da tabela classificativa. 




Eu só me estou a rir, porque não consigo aguentar a espectacularidade deste momento! Claramente mudar a versão da música de São Marino foi uma das melhores decisões que já vi tomar, porque se a música continua a ser má, pelo menos agora posso-me rir! Verdade seja dita, isto não está tão mau como eu achei que iria estar. Serhat consegue ter o seu charme e até vai interagindo com o público e, se a voz não surpreende ninguém, pelo menos tem os back vocals que lhe dão algum suporte. Temos até coreografia, na qual o Serhat parece até se sentir bem incluído e, muito estranhamente, temos um microfone na mão do homem! Isso sim, é uma evolução nas prestações de São Marino! Em palco há uma dinâmica engraçada e nota-se que houve algum trabalho para tornar a proposta mais interessante. Apesar de ser a música que é, arriscar-me-ia a dizer que é das prestações mais bem conseguidas por parte de São Marino!



A Rússia tem com certeza o ensaio que mais tem dado que falar e mais polémica tem causado. Ora porque é demais, ora porque é cópia do vencedor do ano passado, ora porque a apresentação é só conteúdo visual e o resto é treta. Aceito que alguém não goste do conteúdo visual, mas que o resto é treta já nós sabemos há muito tempo, a música nunca foi mais do que treta. A verdade é que apesar de sim, serem usados recursos idênticos aos de "Heroes", temos aqui todo um outro nível que nunca ninguém usou na competição e que visualmente ou se ama ou se odeia. Eu, pessoalmente, adoro o que foi feito, e acho que na televisão vai ficar excelente. Aliada a uma componente visual que acho excelente, temos a voz de Sergey, para mim extremamente competente e agradável, que não se deixa abalar pelo aparato. Esta proposta conta ainda com um excelente conjunto de back vocals que deixam claramente a sua marca. Talvez sinta falta de um pouco mais de coreografia, mas a apresentação já está cheia o suficiente, então deixemos isso para lá. De qualquer forma, está aqui mais uma prova de que a Rússia não brinca.



Esta é uma proposta que me tem claramente surpreendido nos últimos tempos. Se antes não gostava, a verdade é que a música tem crescido em mim e neste ensaio se prova o porquê. A República Checa apresenta-se de uma forma bastante limpa, sem grandes floreados no palco, com Gabriela a ser a principal atracção da música. E a verdade é que, mesmo estando toda a atenção nela, Gabriela está muito bem em palco, parecendo capaz de lidar com as câmaras e com o público. Não existem falhas a nível vocal e, para além disso, a interpretação está bastante bem conseguida. Gabriela fez um excelente trabalho com esta música e estou bastante curiosa para ver o resultado final na televisão. No entanto, depois de ver o ensaio, acredito na primeira qualificação para a final da República Checa.





O primeiro ensaio dos Minus One foi para mim uma desilusão, mas admito que este segundo ensaio me entusiasmou um pouco mais. Não gosto particularmente da ideia do uso de jaulas, sinto que já vi isso demasiadas vezes em músicas do género. Acho que de certa forma elas prendem a actuação (sim, eu sei, jaulas servem para prender) e eu esperava um pouco mais de movimentação em palco. O próprio vocalista parece estar confinado num espaço muito pequeno, quando tem imenso palco para aproveitar. Também esperava um pouco de mais energia, já que se trata de uma proposta com imensa intensidade. No entanto, esta continua a ser uma das minhas músicas preferidas deste ano, portanto ainda tenho esperança de ver algo em grande na próxima terça.



Ora aqui está uma proposta que é bem difícil de comentar. A música austríaca não me diz absolutamente nada e a apresentação em palco vai exactamente pelo mesmo caminho. A música sempre me soou um pouco infantil e pelo que me parece, tanto o background como o vestido são igualmente a roçar o infantil. Ainda assim, ZOË parece estar bastante à vontade em palco e a voz não apresenta falhas, mas a moça não é propriamente carismática. Sinceramente, acho que esta proposta vai passar despercebida e, numa semifinal tão forte, não vai conseguir carimbar o passaporte para a final. 



Começa a ser óbvio que a Estónia gosta de truques de magia. Já usou em 2011 e agora temos ali a aparição de uma carta que em nada acrescenta à actuação, mas tudo bem, nem me aquece nem me arrefece no geral. O background também é dedicado às cartas, o que basicamente é uma interpretação bem literal de "Play", o nome da música. Em relação a Jüri, a sua voz continua a ser bastante apelativa e está bem colocada, sem falhas. No entanto, parece-me que, apesar de ter melhorado esse aspecto, Jüri ainda está pouco à vontade em palco. Todos os seus movimentos parecem demasiado automáticos, como se ele estivesse a ser obrigado a fazer aquilo (e na realidade está). E claro, o olhar de serial killer continua lá, o que certamente não é uma mais-valia para a actuação. A Estónia deve passar à final, mas claramente não surpreende.



É assim, eu acho, mas acho mesmo, que ninguém devia ser torturado desta forma quando liga a televisão. A música do Azerbaijão nem me dizia nada no início, mas com o tempo comecei a gostar e a ouvir mais. Ouvia, claro, porque era uma versão estúdio, porque se fosse uma versão ao vivo eu seria chamada de masoquista. Eu disse que a croata não sabia cantar? Okay, ela canta muito bem quando a Samra entra em cena! Como é possível a moça não acertar uma maldita nota? Mas a música não foi feita para ela? Como é possível alguém conseguir cantar tão mal uma música que foi feita para a pessoa em questão?! De resto em palco parece-me que vai haver muitos fogos e muitos dourados, mas nem isso vai disfarçar a desgraça vocal que vejo neste ensaio. Algo me diz que o Azerbaijão vai conseguir ir para casa mais cedo pela primeira vez.



Não sou propriamente fã desta música mas tenho que dizer que fiquei bastante surpreendida com este ensaio. Não sendo uma apresentação da qual esperava alguma coisa, gostei bastante de ver todo o background e os jogos de luzes utilizados, que dão um ambiente excelente para a música. Existe muita energia no palco, não só graças aos Highway mas também, e sobretudo, graças a todos os elementos externos. O grupo enche bastante o palco e tem uma óptima presença, conseguindo estar extremamente à vontade. Consegui ficar entusiasmada para os ver em palco na próxima terça, coisa que realmente ainda não tinha sentido. Só tenho pena de não gostar mais da música, porque parece-me que vai ser um bom momento. É, com certeza, para mim, a surpresa do dia. 



Esta é mais uma daquelas músicas por quem eu não dava grande coisa e que com o tempo fui gostando. Não diria que estou extremamente entusiasmada para a ver ao vivo, mas estou curiosa para ver como vai correr. A apresentação é basicamente o mesmo que vimos na final nacional islandesa e outra coisa não se esperava. No entanto, se na final nacional Greta parecia um bocado deslocada da dinâmica que deveria ter com a tela, aqui parece estar um pouco mais enquadrada. Para além disso, a tela não vai ser usada durante toda a apresentação, o que acredito que seja um alívio para Greta e uma mais-valia no resultado final, já que ela se pode concentrar na música e não na coreografia. Vocalmente, Greta está bastante bem, sem falhas a apontar. Acredito que teremos Islândia na final!



Simplesmente não me podem culpar por gostar da proposta da Bósnia, mesmo que digam que isto é mau. Apesar de Dalal e Deen terem melhorado um pouco as interacções um com o outro, sinto que ainda há alguma falta de cumplicidade entre os dois. Tendo em conta a música que é, talvez pudesse haver mais interecção. Mas gosto bastante do poder das duas vozes e acho que a forma como se apresentam está muito boa. O que me parece ainda um pouco estranho é que fica a sensação de que Ana está ali um bocado perdida, à espera que chegue a parte dela, e só então ela entra o dá o seu espectáculo. Também me pergunto onde é que vai andar o rapper durante este tempo todo. Bem sei que provavelmente a câmara vai focar em Dalal e Deen, mas é sempre daquelas questões que assolam o meu dia. De resto, acredito que vá ser uma boa prestação em palco. 



Não sei bem o que esperava deste ensaio, porque até gosto da música, mas isto foi mesmo do tipo não aquece nem arrefece. Com tanta coisa boa nesta semifinal, penso que temos aqui algo que vai passar demasiado em branco. Com certeza Ira é uma boa cantora e não há nada que se possa apontar à sua voz. É ainda apoiada por back vocals que parecem ser bastante compententes. Não existe muita movimentação em palco, mas pelo menos está lá um bailarino para compensar. Mas nada disso parece ser suficiente quando existem tantas coisas que marcaram mais (seja pela positiva ou negativa). Enfim, não tenho a certeza de que aquilo que vi vá ser suficiente para garantir uma passagem de Malta para a final.

Melhor ensaio do dia: Arménia
Pior ensaio do dia: Azerbaijão 

Vídeos: Eurovision.tv
06/05/2016

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.