Featured Slide

5/slideshow/custom

Letónia: votação online para o Supernova aberta

por outubro 18, 2017

Para a próxima edição do Supernova, final nacional letã, o público, dentro e fora do país, poderá votar nas suas canções favoritas dentro de 63 temas a votação.

O público poderá votar aqui nas canções que mais gostar e que poderão estar a concurso no Supernova. Na votação, o público clica em Like, se gostar do tema ou, em caso contrário, em Dislike. 

A votação online termina a 29 de outubro e, a 5 de novembro, um grupo de jurados irá eleger os temas para a final nacional, tendo em conta a votação do público. 

A Letónia estreou-se no Festival Eurovisão da Canção em 2000 e já ganhou uma vez: em 2002, com Marie N e a canção “I Wanna”. Em 2017 o país foi representado pelos Triana Park e a canção "Line", alcançando o 18º lugar na primeira semifinal com um total de 21 pontos.

Ouça "Line":




Fonte e Imagem: esctoday/ Vídeo: eurovision song constest

Montenegro: final nacional para o ESC 2018

por outubro 18, 2017

Montenegro irá eleger o seu tema representante para o Festival Eurovisão da Canção (ESC) 2018 através do "Montevizija 2018", final nacional montenegrina.

A informação foi avançada através do site vijesti.me, onde também foi divulgada a data de realização da final, que é a 17 de fevereiro. 5 canções irão disputar o primeiro lugar e a decisão será da inteira responsabilidade do público.

O Montenegro estreou-se no Festival Eurovisão da Canção em 2007 e o seu melhor resultado é um décimo terceiro lugar na final de 2015, com Knez e a canção “Adio”, e um total de 44 pontos. Em 2017, o país foi representado por Slavko Kalezić e a canção “Space”, alcançando o 16º lugar na primeira semifinal com um total de 56 pontos.

Ouça "Space":




Fonte: eurovoix/Imagem: eurovisionworld/Vídeo: eurovision song contest

ESC 2018: emissora lituana divulga regras para a escolha da canção representante

por outubro 17, 2017

Apesar do insucesso na participação no concurso em 2017, a Lietuvos Nacionalinis Radijas ir Televizija (LRT) anunciou que a escolha da canção representante será feita através do Eurovizijos.

A Lituânia foi um dos primeiros países a confirmar a participação na próxima edição do Festival Eurovisão da Canção (ESC) 2018, contudo apenas agora divulga as regras de participação para quem esteja interessado em representar o país em maio de 2018, em Lisboa. 

O método para a escolha do representante será o já tradicional Eurovizijos, sendo que o prazo para a submissão das canções termina no próximo dia 1 de Dezembro. Os intérpretes deverão ter nacionalidade lituana, no entanto a equipa de autores e compositores poderá ter elementos de outras nacionalidades. Durante as duas semanas seguintes, o júri selecionará as canções que passarão à fase seguinte, onde apenas estarão presentes 20 de todas as candidatas. Veja e descarregue o regulamento na íntegra AQUI.   

Recorde-se que a Lituânia participou no ESC 2017 e foi representado pelos Fusedmarc, tendo ficado pela semifinal, onde alcançaram o 17º lugar, com 42 pontos. 

Recorde aqui a participação da Lituânia no ESC 2017:


Fonte: ESC Portugal /Vídeo: Youtube



São Marino: festival nacional online aberto a concorrentes de todo o mundo

por outubro 17, 2017

A San Marino RTV (SMRTV) anunciou um novo método de seleção para o Festival Eurovisão da Canção (ESC) de 2018. 

A SMRTV, em parceria com a "1 in 360", desenvolveu um novo método de seleção para a próxima edição do ESC 2018. Neste novo método, os candidatos terão que submeter uma canção, que pode ser original, ou um cover, para a plataforma "1 in 360", entre 21 de outubro e 30 de novembro de 2017. Os candidatos podem apresentar-se a solo ou em grupos que não ultrapassem os seis elementos. Para além disso, os candidatos podem ter qualquer idade e origem de qualquer parte do mundo, ou seja, não é necessário que estejam ligados a São Marino.

Assim que a canção for submetida, pode ser partilhada através das redes sociais. Dez candidatos serão convidados para o primeiro festival de sete, sendo que sete serão seleccionados através de um júri e três poderão ser escolhidos por wildcard. Nas galas, os candidatos farão duetos com outros concorrentes, de forma a perceber quem será o melhor para representar o país em Lisboa.

Veja em baixo o regulamento do concurso:


Recorde-se que São Marino participou no ESC 2017 representado por Valentina Monetta e Jimmie Wilson, com a canção Spirit of the night, tendo ficado pela semifinal, alcançado o 18º lugar, com apenas um ponto. Desta forma, o país arrecadou o pior resultado desde a sua primeira participação, em 2008. 

Recorde em baixo a participação de São Marino no ESC 2016:

  
Fonte: 1IN360 / Vídeo: Eurovision.tv



Malta: MESC a 3 de fevereiro

por outubro 16, 2017

Public Broadcasting Services (PBS), emissora de Malta, revelou mais pormenores da sua final nacional que se realizará a 3 de fevereiro.

Depois de, na semana passada, ter revelado os 16 finalistas a concurso no MESC, a PBS divulgou esta segunda-feira a data da final nacional. Apesar de a ordem de atuação ainda não estar decidida, já se sabe que Aidan irá abrir o concurso e Petra será a última a atuar. 

Malta estreou-se no Festival Eurovisão da Canção em 1971 e o seu melhor resultado é um segundo lugar por duas vezes: em 2002, com Ira Losco e a canção “7th Wonder”, e em 2005, com Chiara e a canção “Angel”. Em 2017 o país foi representado por Claudia Faniello e a canção "Breathlessly", alcançando o 16.º lugar na segunda semifinal com um total de 55 pontos.

Recorde "Breathlessly":


Fonte: ESCToday/Vídeo: Eurovision Song Contest/Imagem: eurovisionworld



Especial: as canções mais sobre e sub valorizadas do ESC 2017

por outubro 16, 2017

Já se passaram uns meses desde que Portugal saiu vencedor do maior evento musical do mundo. Todos os fãs do Festival Eurovisão da Canção (ESC) encontram-se naquela fase do ano de depressão profunda, com as tão populares finais nacionais ainda distantes no tempo. No entanto, e para encerrar oficialmente a edição passada, fiquem com as canções mais sobrevalorizadas e subvalorizadas do ESC 2017.  

As 5 canções mais sobrevalorizadas do ESC 2017:

5º Lugar: "Don´t Come Easy" (Austrália)




Pelo que parece, o público partilhou da mesma opinião, ao ter colocado este tema no fundo da tabela classificativa. Por outro lado, o júri parece ter adorado a aposta, acabando a Austrália mais uma vez no top 10 da classificação global. Apesar de algumas desafinações, Isaiah tem uma excelente voz, mas o tema... repetitivo e vulgar.

4º Lugar: "Gravity" (Chipre)



A nível visual foi uma inspiração na Rússia de 2016. A nível musical é igual a tantas outras. Não é que a canção tenha alcançado um grande lugar na final, mas lá está... chegou à final. 

3º Lugar: "I Can´t Go On" (Suécia)



Antes de mais, é importante realçar que a canção não é má. Mas não será um 5º lugar, para um tema tão genérico como este, um resultado acima do que realmente merece? A atuação ao vivo não foi perfeita, embora tenha sido aceitável. Duvido é que a canção fosse tão longe se tivesse sido levada por outro país.  

2º Lugar: "My Friend" (Croácia)




O freakshow da Croácia parece ter resultado, tendo conquistado o público (o júri nem tanto). Jacques tem, inquestionavelmente. muito talento, mas no conjunto saiu uma prestação pirosa. Muitos outros temas mereciam o 13º lugar alcançado pela Croácia e que nem à final chegaram.

1º Lugar: "Grab The Moment" (Noruega)




Este tema não passa de uma canção chata de elevador. O 10º lugar na final é fruto de todo a tecnologia que acompanhou o tema e não da canção propriamente dita. O tema mais sobrevalorizada deste ano.

As 5 canções mais subvalorizadas do ESC 2017:

5º Lugar: "Dance Alone" (Macedónia)




Um dos melhores temas pop contemporâneos deste ano a ficar pela semifinal. A Jana soube estar em palco e surpreendeu-me. Um dos casos em que a passagem à final não foi carimbada, simplesmente, porque se trata da Macedónia...

4º Lugar: "In To Deep" (Sérvia)



Mais um bom tema pop a ficar-se pela semifinal. Quando ouvi a canção pela primeira vez, confesso que não me conquistou. Mas ao vivo, apesar de alguns percalços vocais, o balanço foi positivo e passei a gostar mais do tema.  

3º Lugar: "Fly With Me" (Arménia)



Um tema muito original, étnico e com uma prestação vocal e visual sublime. Foge aos estereótipos eurovisivos e o resultado qual é? Um muito mal atribuído 18º lugar. "Fly With Me" era material para top 5. 

2º Lugar: "Time" (Ucrânia)



O rock não é um género musical muito vulgar no ESC e notou-se algum distanciamento dos votantes em relação a este ótimo tema. O solo de guitarra foi um dos momentos altos da final de maio e merecia muito mais do que um mero 24º lugar. Das maiores injustiças da noite.

1º Lugar: "Blackbird" (Finlândia)




Desde o momento em que escutei "Blackbird" achei de imediato que a Finlândia ia disputar o primeiro lugar do ESC 2017. O sentimento intensificou-se depois de ver Norma John na semifinal. Resultado? Nem uma passagem à final! Dos maiores crimes de todas as edições do ESC e nunca irei perceber tal resultado. Apesar de tudo, este tema vai ficar para sempre guardado dentro do meu coração.

Imagem e Vídeos: Eurovision Song Contest



Com tecnologia do Blogger.